Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Acesse a versão para celular
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

TCE reunirá prefeitos para discutir Regime Próprio de Previdência

Encontro na terça vai reunir gestores de 63 municípios do Piauí.

Compartilhe
Google Whatsapp

O Tribunal de Contas do Estado (TCE-PI) reunirá na próxima terça-feira, 7 de março, os prefeitos e gestores dos 63 municípios que implantaram o Regime Próprio de Previdência Social (RPPS) no Piauí. O objetivo é informar e esclarecer os gestores sobre as novas regras e procedimentos que devem adotar em relação ao RPPS, a fim de solucionar problemas que ameaçam inviabilizar o sistema previdenciário nos municípios.

A reunião está marcada para as 9 horas, na Escola de Gestão e Controle (EGC). Os prefeitos e gestores estão sendo convocados pela Comissão Permanente de Fiscalização e Controle de RPPS, criada em outubro do ano passado para acompanhar o funcionamento do Regime Próprio de Previdência nos municípios piauienses. A presidente da Comissão, conselheira Lílian Martins, explica que a reunião tem por finalidade informar os prefeitos e gestores dos RPPS das novas regras e exigências criadas para a gestão da previdência dos municípios.

Uma dessas exigências é que os municípios devem informar na prestação de contas os parcelamentos e pagamentos do RPPS, sob pena de terem as contas bloqueadas.

“Vamos informar aos gestores sobre essas novas exigências, esclarecer a responsabilização deles e discutir de que forma podemos solucionar os problemas detectados na gestão do RPPS, como as dívidas que se acumulam nas prefeituras, e também como evitar novos problemas que possam comprometer a viabilidade do sistema”, explica ela.

Lílian Martins alerta que a comissão detectou que boa parte das prefeituras recolhe a contribuição dos servidores, mas não repassa os valores para o fundo previdenciário, que vai gerir os recursos e garantir o pagamento das aposentadorias dos servidores no futuro. O resultado são dívidas milionárias das prefeituras com o RPPS, que colocam em risco a própria viabilidade do sistema. 

onselheira Lílian Martins
Conselheira Lílian Martins



Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp
Carregar os comentários (0)

comentários

fechar comentários
Nenhum comentário feito até o momento

veja também

Recomendamos

Localização

Definir a localização padrão

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Termos de uso

Texto

Política de privacidade

Texto