Morre Dr. Valdir Ribeiro Dias, "O Poder da Mente"

29 de Julho 2012 as 17:55
Morre Dr. Valdir Ribeiro Dias, "O Poder da Mente"
Foto: Saoraimundo.com

Faleceu na manhã desse domingo (29/07) em Teresina, o médico Dr. Valdir Ribeiro Dias (79 anos), bastante conhecido em todo o estado do Piauí.

Sobre Dr. Valdir Ribeiro Dias

Filho de Manuel Firmo Ribeiro e de Arlinda Dias Ribeiro. Dr. Valdir foi graduado pela Escola Baiana de Medicina e Saúde Pública de Salvador em 1960. Fez residência no Hospital Santa Isabel onde atuou como cirurgião geral, clínico médico, obstetra e psiquiatra.

De volta ao Piauí trabalhou junto ao Instituto de Assistência Hospitalar do Piauí e dirigiu (1961-1967) o Hospital Regional Senador Cândido Ferraz em São Raimundo Nonato.

Nessa mesma cidade fundou a Casa de Saúde e Maternidade São José onde implantou o serviço de radiologia. Sua carreira política começou com a sua eleição para prefeito de Anísio de Abreu pelo PSD, onde foi eleito o primeiro gestor daquele município.

Em 1970 foi eleito prefeito de sua então cidade São Raimundo Nonato onde nos presenteou com várias obras e como pode ser vista até hoje a estátua de Dom Inocêncio.

Foi quem trouxe água e energia elétrica para nossa cidade. Em 1982 foi candidato a vice-governador na chapa de Alberto Silva. Exerceu o mandato de Deputado Federal no ano de 1994 pelo PMDB. Dr. Valdir morreu hoje (29) na capital Teresina aos 79 anos.

Dr. Valdir Dias, o médico do povo - Artigo do escritor Marcos Damasceno

Eis que me achei aqui, dizendo minha verdade. Quero dizer aqui o que verdadeiramente se passa por dentro de mim, em falar sobre o médico do povo da nossa terra.

É uma grande honra falar sobre Dr. Valdir Dias, médico humanitário. É justa e necessária essa homenagem. Fazer constar na memória coletiva um capítulo importante da história de São Raimundo Nonato-PI e região: Dr. Valdir Dias. A personalidade dele muito honra nossa terra. Sua trajetória de lutas e glórias. Ele é digno de estar na galeria dos personagens mais distintos da nossa terra. Neste dia triste e memorável, muitas lembranças afloravam na memória do povo.

SUA SIMBOLOGIA:



Cursar Medicina naquela época era uma dádiva. Mas para ele não foi uma eventualidade. Sempre foi uma pessoa estudiosa, inteligente e batalhadora. As dificuldades eram tamanhas...

Teve vínculo e compromisso com sua terra. Ele jamais se distanciou de sua origem. Quando ocorria um distanciamento, era apenas físico. Espiritualmente, esteve sempre vinculado às suas raízes familiares. Desde criança, ele foi muito apegado às coisas do Sertão. De alma e coração. Como uma filosofia de vida. Internalizou a simbologia sertaneja. Simbolizou a expressão humana do povo sertanejo.

SEU LEGADO:

Dr. Valdir Dias, recém-formado, poderia se dá ao luxo de ficar trabalhando numa cidade grande. Mas não! Preferiu voltar para sua terra natal: São Raimundo Nonato-PI. Ser útil e essencial ao seu povo. Seu trabalho se fez presente em várias gerações. E em toda a região. Dedicado por completo. A Medicina foi para ele um sacerdócio. Uma missão social.

Ele foi um médico iluminado e vocacionado. O mais importante: praticou a Medicina Humanitária, sem mercantilismo. Melhor dizendo, a vida e a saúde das pessoas sempre colocadas em primeiro lugar. E a remuneração sendo secundária. Como manda os ensinamentos do patrono da Medicina, Hipócrates Kós. Foi um autêntico médico da família, conhecia toda a realidade social das pessoas; sabia o nome de cada uma; participava da vida do povo.

O SER HUMANO:

Os depoimentos das pessoas revelam seu perfil humano. A bondade dominava seu pensamento. A ética esteve sempre à frente dos seus atos, sejam pessoais ou profissionais. Jamais se ouviu falar de algum ato que denegrisse sua imagem e sua conduta. Toda, e qualquer, pessoa tem respeito pela sua história. Nada equivale ao valor histórico dele para nós. Aqui na Terra ele foi exemplo de muita coisa boa. E com desprendimento. Homem de grandes virtudes. Altruísta sempre.



SUA MEMÓRIA:

Dr. Valdir Dias é unanimidade na memória do povo. Exemplo de cidadania. De amigo e familiar. Totalmente do bem. Vocacionado para o trabalho. De conduta ilibada. Digno, pessoa amiga, cidadão de caráter. Aprendemos com seu exemplo de vida que a maior virtude de um homem é a solidariedade.

Antes de tudo, um homem de valor moral. Íntegro e ético. Tinha hábitos modestos. Muito civilizado. Homem da concórdia, do diálogo, do bem e da justiça. Amigo de todos. Valorizava os amigos. Tinha amor e respeito pelas pessoas.

Somos matéria e espírito. Dessa forma, a morte não é o fim. Apenas a ausência da matéria. Espiritualmente, ele vive em cada um de nós. Honrou-nos com sua existência. Seu nome está inscrito no panteão da imortalidade.

Dr. Waldir Dias era casado com a Advogada Drª Ada Dias de Castro, com quem teve quatro filhos (Isa Moema, Waldir Junior, Indiara e Waldir Irapuã) e nove netos.