Portal meionorte.com BETA

PUBLICIDADE
ESCONDER
Você filtrou a palavra "De moraes"
  • JOSé FORTES - 18 de Agosto de 2013 às 04:40

    "De algum lugar", por Gregório de Moraes; foto

    O poeta e acadêmico Gregório de Moraes, no aniversário dos 161 anos de Teresina, repleta de contradições e injustiças, mostra o perfil de muita gente que se diz de boa qualidade.

  • Thumb-c-120x100-0x05826d2fb8513142c53fb94250d77d125
    JOSé FORTES - 18 de Maio de 2013 às 12:08

    A agonia do Poti, nos versos de Gregório de Moraes

    O poeta, escritor e acadêmico Gregório de Moraes, graduado em Letras, escreve hoje bela página sobre o rio Poti, outrora viçoso, piscoso, joje um esgoto de Teresina a céu aberto. Sem dúvida virá água de sua nascente para empurrar a sujeira para o já também poluído rio Parnaíba. Que mau exemplo.

  • JOSé FORTES - 02 de Maio de 2012 às 05:08

    A poesia de Gregório de Moraes

    Do livro "Auroras Perdidas", do poeta teresinense Gregório de Moraes, publicado em 1970.REMANSOGregório de MoraesO Parnaíba imenso, adormecidoPelas beiradas balsas deslizandoBalouçam leves, vão além singrandoAo pôr do sol, do meu torrão queridoVelhas lembranças tenho reunidoO Mafuá, o Boi, os Reis, cantandoelo Cabral, tambores sol

  • Thumb-c-120x100-0x0b9b38a72c5919f0c359cb419b25c7a2e
    JOSé FORTES - 20 de Março de 2012 às 05:21

    Gregório de Moraes e seu livro

    Por que Xambioá??A indagação quebrou as vidraças do mutismo que carrego, depois de produzir o romance ?Xambioá ? Deus no inferno?. Na sinfonia literária contemporânea sou apenas uma nota musical desafinada. Quem desejar decodificar minha obra, aqui vai um roteiro básico para a compreensão do seu conteúdo. São cinco romances

  • JOSé FORTES - 20 de Fevereiro de 2012 às 15:06

    Jânio Quadros e Gregório de Moraes

    O médico e acadêmico José Itamar Abreu Costa nos lembra que no ano de 1963 e ex-presidente Jânio Quadros na apresentação do livrom "Auroras Perdidas" escreveu do próprio punho:"Gregório de Moraes Silva , tange, com legitimidade e ternura,a lira dos moços sonhadores. E empresta-lhe na limpidez dos versos, tôda a terpidez da pró

  • Thumb-c-120x100-0x01108aa6ad6029f753a5593629b34cf59
    JOSé FORTES - 20 de Fevereiro de 2012 às 05:15

    Casa de Palha, por Gregório de Moraes

    "Casa de Palha", é uma das centenas de expressões poéticas do escritoe e acadêmico Gregório de Moraes, de Teresina (PI), nos lembra o acadêmico Joé Itamar Abreu Costa, confrade do poeta na Academia de Letras da Região de Sete Cidades (ALRESC). Na poesia, Gregório escreveu também o livro "Auroras Perdidas", prefacido pelo ex-preside