"Chapa pura" do PT gera impasse entre partidos aliados

O assunto foi destaque do Jogo do Poder desta terça-feira (13)

Segue sendo tema de discussão na base aliada o impasse sobre a possibilidade de o Partido dos Trabalhadores lançar uma “chapa pura” para a disputa proporcional nas eleições de outubro. Desta vez, o deputado federal Assis Carvalho (PT) e o deputado estadual Júlio Arcoverde (Progressistas) trocaram alfinetadas sobre o tema. 

Presidente estadual do PT, Assis Carvalho, tem causado descontentamento entre os partidos da base aliada por defender que o partido não faça coligações para a disputa proporcional no Piauí, para a Câmara Federal e Assembleia Legislativa.

Criticado pela deputada federal Iracema Portela (Progressistas), que afirmou que este tipo de decisão não pode ser pessoal, o parlamentar teria chegado a dizer que ela não estaria conversando com os líderes do seu partido. O presidente estadual dos Progressistas, Júlio Arcoverde, pediu respeito à parlamentar e afirmou que caso o PT lance uma “chapa pura”, o seu partido também o fará. 

Jogo do Poder (Crédito: Reprodução )
Jogo do Poder (Crédito: Reprodução )

Júlio Arcoverde ainda destacou que o Progressistas tem nome importantes para a disputa proporcional são eles: o próprio Júlio Arcoverde, os deputados estaduais Hélio Isaias, Belê Medeiros B. Sá e a primeira dama de Teresina, Lucy Silveira. Além disso, o partido ainda ser reforçado nos próximos dias pelos deputados Wilson Brandão e José Hamilton.

O Partido dos Trabalhadores alega que, caso não tivesse feito coligação proporcional nas eleições de 2014, teria eleito mais dois deputados estaduais, além dos três que conseguiram chegar à Assembleia. 





logomarca do portal meionorte..com