Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

W.Dias tem nova reunião com COE para definir decreto contra Covid-19

Compartilhe

Atualizada às 13h53


O governador Wellington Dias (PT) se reúne, nesta terça-feira (23/02), no escritório da residência oficial, com membros do Comitê de Operações para acertar o texto final do decreto com restrições e medidas sanitárias de enfrentamento à Covid-19. O documento deve ser publicado ainda hoje e há possibilidade de recuo em regras sobre o fechamento do comércio.

Sobre a reunião, o governador explicou que é importante ouvir os membros da saúde, que estão lidando diretamente com a pandemia, pois são essas pessoas que dão respaldo técnico para o decreto. Dias afirmou que a situação é grave e que a rede de hospitais está chegando no limite de capacidade de ampliação de leitos. “Não queremos chegar ao colapso”, diz.

Ele prometeu ainda que as medidas adotadas serão “tecnicamente viáveis e adequadas para menos transtornos, mas com bom resultado”.  Uma das possibilidade analisadas pelo governador é decretar o chamado toque de recolher, limitando o horário de funcionamento de serviços e estabelecimentos. Outra alternativa seria os chamados “lockdowns” parciais de fim de semana

Foto: Divulgação


Ontem, Wellington chegou a anunciar o fechamento de bares, restaurantes, do comércio de rua e dos shoppings até o dia 7 de março, como medida para reduzir o índice de transmissibilidade da Covid-19. Anunciada também a suspensão das aulas presenciais.

A decisão do governo causou reação das categorias, que ao longo da manhã de hoje realizaram protestos em importantes avenidas da capital.

W.Dias recuou?

Em áudio compartilhado em grupos de WhatsApp, o vice-prefeito de Teresina, Robert Rios, chegou a mencionar que não haverá fechamento algum do comércio, e sim um aumento no rigor da fiscalização a esses estabelecimentos para o cumprimento das medidas higiênico-sanitárias e de distanciamento. Mas ainda não há posicionamento oficial do Palácio de Karnak.

Segundo membros da comunicação do governo, o diálogo com as categorias já encerrou e a palavra agora será do COE.



“Novas medidas somente serão anunciadas oficialmente após esta reunião do COE ampliado. É importante ressaltar que novas ações mais rígidas que podem ser tomadas, tem como objetivo evitar o colapso na saúde e interromper o ciclo de transmissão do vírus no estado. A prioridade será sempre salvar vidas”, informou a Coordenadoria de Comunicação do Estado em nota oficial.


Tópicos
Compartilhe

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar