Promovendo a valorização do Piauí a partir da visão da fundação do Brasil, o especial "200 Anos - Bicentenário da Independência”, produção do Grupo Meio Norte de Comunicação (GMNC), é uma iniciativa ousada e inédita no Brasil. O programa conta a história de localidades que possuem o mesmo nome entre o Piauí e Portugal. Agora é a vez de Jerumenha, que tem uma irmã portuguesa chamada Juromenha

O especial será ao vivo nesta sexta-feira (29), direto da Jerumenha do Piauí, com entrevistas e conteúdos inéditos da Juromenha de Portugal. A repórter Cinthia Lages comanda o especial e garante um conteúdo de excelência para os telespectadores da Rede Meio Norte. O especial será exibido durante o Jornal Agora.

Juromenha, em Portugal, esconde encantos. Crédito: Cinthia Lages.Juromenha, em Portugal, esconde encantos. Crédito: Cinthia Lages.

Cinthia Lages explica que o bicentenário é uma oportunidade de conhecer as origens do Piauí e compreender tradições e culturas. 

"Vai além da língua que compartilhamos. As cidades homônimas do Piauí receberam esses nomes como homenagens a personagens que tinham alguma relação com as portuguesas. É um momento de resgate histórico que nos ajuda a ter uma melhor compreensão de como nos formamos enquanto povo", revela.

Cinthia conta tudo sobre as duas cidades. Crédito: Danilo Romero.Cinthia conta tudo sobre as duas cidades. Crédito: Danilo Romero.

As belas paisagens portuguesas e piauienses enriquecem a produção. 

"No caso da Vila de Jerumenha, uma fortaleza que busca resgatar seu papel na história portuguesa a partir da reconstrução do patrimônio arquitetônico. Mostraremos, além da beleza do lugar, as particularidades do lugar onde vivem apenas 60 pessoas", acrescenta. 

Arquitetura do local encanta. Crédito: Danilo Romero.Arquitetura do local encanta. Crédito: Danilo Romero.

A jornalista defende a necessidade de mostrar o enlace cultural entre os dois povos. 

"Quem acha que conhecer esses lugares e contar suas histórias resume-se a fazer comparação entre elas não conhece a riqueza do nosso estado e da nossa própria história. O projeto visa contribuir para esse conhecimento e para a reflexão", finaliza.