Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

136 milhões decidem hoje quem vai ser o Presidente do Brasil.

136 milhões decidem hoje quem vai ser o Presidente do Brasil.

136 milhões decidem hoje quem vai ser o Presidente do Brasil.
136 milhões decidem hoje quem vai ser o Presidente | ARQUIVO INTERNETE

Hoje, das 8h às 17h, 135,8 milhões

de brasileiros estão aptos para ir

às urnas e escolher quem sucederá

o presidente Luiz Inácio Lula da Silva

no Palácio do Planalto: Dilma Rousseff (PT)

ou José Serra (PSDB). Em oito Estados

e no Distrito Federal, também serão

definidos os governadores.

Os resultados devem ser divulgados

no início da noite, numa apuração rápida.

A campanha foi criticada pela falta de programas de governo, com propostas concretas sobre temas importantes como economia, e muita discussão sobre aspectos morais e religiosos.

O aborto dominou uma parte das discussões. A petista teve de explicar várias vezes a sua opinião, reuniu-se com líderes religiosos, apareceu em igrejas e passou a falar em Deus.

O tucano José Serra também peregrinou por igrejas e leu a Bíblia no horário eleitoral. Na reta final, o Papa Bento 16 aconselhou os padres a bispos a orientarem seus fiéis "em matérias políticas".

Foi também a eleição dos rumores, na internet e em panfletos. Na rede circularam vídeos de apoio, de críticas, engraçados (como "Dilma boy" e "Serra comedor"), correntes contra e a favor dos presidenciáveis e listas de apoio aos candidatos, contestadas de ambos os lados.

A eleição deve ser rápida. A expectativa dos agentes eleitorais é de que cada eleitor demore, no máximo, 30 segundos para votar ?onde não houver segundo turno na disputa estadual o tempo deve ser ainda menor. Em 3 de outubro, os eleitores votaram para presidente, governador, dois senadores, deputado federal e deputado estadual.

A disputa de segundo turno paga governador ocorre no DF e nos seguintes Estados: Alagoas, Amapá, Goiás, Pará, Paraíba, Piauí, Rondônia e Roraima.

Com menos cargos em disputa, a expectativa é que já se conheçam os novos presidente e governadores por volta das 20h. Serão contabilizados os votos de 420 mil seções eleitorais, onde trabalham 2,2 milhões de mesários, mesmos números do primeiro turno na maior eleição da história brasileira.

Custo

A Justiça Eleitoral estima um gasto de R$ 480 milhões para o pleito. O valor corresponde a R$ 3,56 por eleitor, considerando o total de 135.804.433 votantes. O custo é inferior ao das eleições de 2006 e 2002, que apontaram uma média de R$ 3,58 e R$ 4,31, respectivamente.

O teto estipulado pelo TSE é de gastos de R$ 549 milhões. Esse custo pode ficar menor por conta da decisão dos votantes de escolherem seus governadores em primeiro turno em 18 Estados. Nas últimas eleições gerais, as despesas totalizaram R$ 450 milhões. Em 2002, R$ 495 milhões.

Voto no exterior

Segundo o TSE, 200.392 brasileiros estão aptos a votar em um total de 154 cidades no exterior. O país com o maior número de eleitores brasileiros são os Estados Unidos, com mais de 66 mil pessoas aptas a participar do pleito deste domingo.

Nos EUA, ficam a cidade com o maior número de eleitores brasileiros: Nova York, com 21.076. Na segunda colocação da lista vem Lisboa, em Portugal, com 12.360.


Tópicos
Compartilhe

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar