Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Trigêmeas do PR ficam provisoriamente sob a guarda de tios.

Trigêmeas do PR ficam provisoriamente sob a guarda de tios.

Trigêmeas do PR ficam provisoriamente sob a guarda de tios.
Trigêmeas do PR sob a guarda de tios. | arquivo internete

As trigêmeas de Curitiba que foram retiradas

dos pais por decisão da Justiça estão agora

sob o cuidado dos tios maternos.

As crianças, nascidas prematuras em 24 de janeiro, foram retiradas dos pais depois que eles quiseram dar uma delas para adoção. O casal fez inseminação artificial e pretendia ter apenas dois filhos, em vez de três.

As meninas estavam num abrigo desde o dia 19 de fevereiro por ordem da Justiça, que considerou, na época, que os pais não tinham "condições de paternidade e maternidade". Eles recorreram da decisão, afirmaram estar arrependidos e disseram que queriam as crianças de volta.

No início de abril, uma tia das crianças protocolou um pedido de guarda provisória, que foi aceito pela Justiça. Desde então, as trigêmeas estão sob os cuidados dos tios.

Ontem, uma decisão publicada em "Diário Oficial" estendeu o direito de visita dos pais às crianças --que, até então, estava limitado em duas horas semanais, sempre com o acompanhamento de técnicos da Vara de Família.

Para o desembargador Ruy Muggiati, que assina a decisão, "a limitação do período de visitas [...] se mostra, a priori, medida excessiva, porquanto não permitirá que os pais tenham convívio salutar com as filhas".

O magistrado considerou que deve prevalecer "o interesse maior das crianças, que atualmente se encontram em importante fase de seu desenvolvimento psíquico, e necessitam de estímulo, atenção e afeto, especialmente daqueles que exercem as funções paternais".

Os pais, agora, poderão ver as crianças todos os dias, das 7h às 22h, com pernoite nas terças e quintas, além de estarem liberados para passar todo o final de semana com as filhas --das 18h de sexta-feira às 22h de domingo. As visitas não precisarão ser acompanhadas por técnicos da Justiça.

Os autos destacam que a equipe técnica da Vara da Família se "manifestou positivamente" a respeito dos pais, que ainda pleiteiam retomar a guarda das crianças.


Tópicos
Compartilhe

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar