Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

O Baile Rubro Negro

Por Denis Constantino

Nem o mais otimista torcedor do Flamengo acreditaria em um placar tão elástico como o que aconteceu na partida contra o Grêmio ontem no Maracanã. Depois de um primeiro tempo em que o time gaúcho teve a melhor chance do jogo, o Renato Gaúcho imaginava que tinha centralizado e entendido a cabeça do Jorge Jesus. A estratégia de não agredir o Grêmio no início do jogo deu coragem para o Renato buscar uma virada e a vaga na grande final. Porém, aquele gol do Bruno Henrique de contra ataque desmontou qualquer estratégia. Com o placar a favor, o Mister mostrou que o Renato tinha caído na sua cilada e liberou seus jogadores no segundo tempo para atacar. O resultado?  O time voltou ligado nos 220  e marcou os dois gols nos primeiros minutos da segunda etapa, um deles de pênalti bem marcado pela arbitragem. 

Crédito: Mauro Pimentel/AFP

Renato caiu na teia do JJ e pegou um nó tático. O time visitante chegou a colocar quatro atacantes no jogo, mas os atletas se acovardaram e apenas assistiram o Flamengo jogar.

Uma festa a parte foi feita pelas duas torcidas. Logo pela manhã, os gremistas, apesar de terem ido embora antes do fim do jogo, fizeram um churrasco na porta do hotel do time. Eles mostraram que estavam apoiando os jogadores para a partida dificílima. Por outro lado, o Rio de Janeiro amanheceu vermelho e preto. Os sósias aproveitaram os 15 minutos de fama e fizeram até carreata pela cidade carioca. O relógio marcava 18h e o Maracanã já estava lotado. Durante o jogo, os torcedores fizeram um espetáculo com as lanternas dos celulares e um mosaico. Valeu o ingresso. O placar elástico lavou a alma de todo o torcedor rubro negro. Principalmente por lembrar da austeridade financeira que a diretoria teve que fazer nos últimos anos. Flamengo chegou a final da Libertadores com todo o mérito. Já o Grêmio vai ter que juntar os cacos e tentar dá a devida atenção ao Brasileirão pra buscar uma vaga na competição continental do próximo ano. Tem time pra isso.

Crédito: Mauro Pimentel/AFP

A VOLTA DO DIEGO

Uma das características desse time do Jorge Jesus é a união entre os atletas. No momento em que o Diego entrou em campo, no segundo tempo, ele foi ovacionado por parte da torcida e pelos jogadores. Everton Ribeiro cuidou logo de passar a braçadeira de capitão para mostrar que o camisa 10 é parte importante do grupo. Apesar de não ser o mesmo jogador de outros tempos, Diego vai ser importante, é um jogador de muita qualidade técnica e que deve ajudar na composição do grupo.

RENATO GAÚCHO NA COLETIVA

O técnico precisa reconhecer as limitações do grupo e trabalhar para fazer as correções tentar devolver o Grêmio ao seu lugar. No entanto, a coletiva demonstrou de que lado a soberba estava. Em nenhum momento reconheceu que a vitória teve o dedo do JJ e colocou o resultado nos erros individuais do seu time. É tentar tapar o sol com a peneira. Se ele não ter humildade, placar como o de ontem, pode voltar a se repetir. Fica a dica.

Agora, os dois times voltam suas atenções para o Brasileirão. O Flamengo joga no domingo, às 19h contra o CSA no Maracanã. No mesmo dia, o Grêmio enfrenta dentro de casa o Botafogo, às 16h.

Crédito: Mauro Pimentel/AFP

Crédito: Mauro Pimentel/AFP


Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp

veja também

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se