Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

9 cidades termais para relaxar e curtir o inverno na Europa

9 cidades termais para relaxar e curtir o inverno na Europa
Terme Pré-Saint Didier | Divulgação

Muitas pessoas desistem de curtir as férias no fim do ano na Europa por conta do frio. Mas o que os turistas não sabem é que existem várias cidades italianas que são redutos termais em que a temperatura da água pode atingir os 87° C. “Lugares onde os antigos gregos e romanos se banhavam com águas termais ainda existem e podem ser ótimos destinos para curtir o inverno Europeu”, afirma a Travel Design especialista em Itália, Ana Grassi.

Segundo ela, as cidades termais são lugares muito agradáveis e que misturam a rica história da Itália com a natureza exuberante de cada região, com vistas incríveis que parecem aquelas fotos que estampam o fundo da tela dos computadores. “Muita gente desconhece as propriedades das águas termais ou até mesmo não acredita que essas águas possam realmente curar. Porém alguns centros termais fazem tratamentos para doenças sérias e por conta dos dados científicos relevantes e dos resultados importantes proporcionados por essas águas termais, o governo Italiano patrocina o tratamento de prevenção e cura para a população, com estadias de 1 semana a 15 dias com custos muito reduzidos”, explica a especialista.

Portanto, ir à Itália pode ser uma excelente oportunidade para se banhar em fontes extremamente relaxantes e curativas. Dessa forma, em um mesmo passeio é possível fazer uma imersão histórica, conhecer monumentos maravilhosos, aproveitar o clima mediterrâneo e perder o fôlego nas belas paisagens das cidades termais da Itália. Por isso a especialista separou 9 cidades que podem ser exploradas no próximo inverno europeu para aproveitar o clima com temperaturas razoáveis e renovar as energias com as terapias termais.

Abano Terme: localizado perto das cidades de arte, como Padova, Verona e Veneza, fica ao pé das belas colinas Euganeanas. A cidade é conhecida principalmente pelos SPAS e pelos recursos termais. Não é à toa que o lema da cidade diz “a cidade que cura”. “De fato a cidade pode sim curar. Afinal, Abano Terme está em solos vulcânicos e a água ali já sai marcando 80°C nos termômetros”, afirma Ana Grassi.

Montecatini Terme: fica no coração da Toscana, a poucos quilômetros da capital Florença. As águas desse território também são conhecidas pelas propriedades térmicas, mas existem muitas outras atrações que vão motivar uma viagem para a cidade. “Durante os meses de novembro e dezembro a cidade vira uma verdadeira capital natalina. As ruas ficam todas iluminadas e a cidade se transforma com uma série de atrações que celebram o Natal: Casa do Papai Noel, Vila de Elfos, oficinas de brinquedos, comidas típicas… uma verdadeira festa para toda a família”, explica Grassi.

Chianciano Terme: é considerada uma das zonas termais mais importantes de toda a Europa. E não seria diferente: são 5 parques com águas termais que se diferenciam pela composição de cada água e com diferentes indicações de tratamentos. “A cidade fica na Toscana, assim como Montecatini Terme. Mas a cidade mais próxima é Siena. Além de ser conhecida por ficar em terras termais, Chianciano também foi território etrusco em um passado distante”, afirma a especialista.


Bagno Vignoni: se for viajar pelo Val d’Orcia, não deixe de incluir essa cidadezinha em seu roteiro. Além de muito charmosa, ela entra para essa lista por suas fontes termais. Inclusive, a praça principal de Bagno Vignoni tem águas quentes. Na verdade, a cidade toda foi construída ao redor de uma piscina enorme retangular que é cheia com águas termais. “É um excelente passeio na Toscana para conhecer as propriedades curativas das águas e o charme imensurável das casinhas de pedra”, diz Ana.


Montegrotto Terme: Quem vai explorar as ruínas romanas em Montegrotto Terme consegue imaginar como era o lugar nos tempos antigos. É tudo tão belo, que parece que a cidade sempre foi tida como SPA. Ela fica na mesma região que Abano Terme e integra essa lista pelas águas termais. “Passando pelos Dolomitas, a água das fontes termais de Montegrotto faz uma viagem subterrânea de 25 anos, absorvendo sais minerais, antes de jorrar a uma temperatura de 87°C. Boa para as articulações e músculos, a água rica em minerais é um grande sucesso entre os amantes de SPA do mundo todo” explica a Travel Designer.

Rapolano Terme: bem-estar sempre foi uma palavra comum nesse lugar. Isso se deve às fontes termais e aos estabelecimentos presentes na cidade. Nas piscinas cobertas e as abertas, a temperatura das águas pode chegar a 39°C. Enxofre e bicarbonato de cálcio são os elementos que enriquecem as fortes águas termais de Rapolano. “Isso sem falar na localização privilegiada: Rapolano fica na Toscana. Logo, você pode esperar paisagens das mais belas que já viu na vida”, diz Grassi.

Terme di Sirmione: as águas termais de Sirmione são conhecidas por curar males desde a época do Império Romano. A cidade fica em uma península do Lago di Garda e só esse já deveria ser um bom motivo para conhecê-la. “Uma vez ali, caminhe pelo centro histórico, conheça o castelo e nade nas belíssimas praias. Só não se esqueça: as águas termais são a atração principal! As propriedades encontradas na água de Sirmione curam principalmente problemas respiratórios”, explica a especialista.

Terme Pré-Saint Didier: as propriedades tonificantes das fontes são conhecidíssimas pelo mundo todo. A pequena cidade fica aos pés do Mont Blanc, o que talvez explique as paisagens alpinas de tirar o fôlego. Se banhar em um dos centros termais de Pré-Saint-Didier, durante o inverno, é se ver em uma espécie de ofurô, imerso em água rica em propriedades curativas e rodeado pela neve que toma conta da região. “Pode até parecer loucura, mas é simplesmente uma delícia. Além de se banhar nas águas termais, muitas pessoas também vão esquiar na região. Afinal, a região dos Alpes Italianos também é um excelente lugar para esportes de inverno”, afirma Grassi.

Bagni Vecchi di Bormio: a cidade parece fazer parte de um penhasco, como um mosteiro grego. Passando pelo agradável Lago Como, onde a natureza parece mais uma obra de arte, e subindo a pitoresca Valtellina até o canto mais alto da Itália, chegamos até os velhos banhos de Bagni Vecchi di Bormio. “O nome do lugar já indica que as águas dali curam desde tempos remotos”, finaliza a Travel Designer.

Sobre a especialista: Apaixonada pela Itália, a travel designer Ana Grassi é especialista em cultura, turismo e idioma do país. Trabalha com a apaixonante profissão que planeja viagens nos mínimos detalhes de acordo com cada perfil de viajante. Indicando os melhores passeios, cidades e roteiros para aproveitar ao máximo cada parte do país europeu.


Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp

veja também

Localização

Definir a localização padrão

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Fique por dentro

Receba notícias quentinhas diretamente no seu whatsapp

Continuar

Falta pouco, agora escolha as categorias que deseja receber notícias

Aperte (ctrl + clique) para selecionar vários
Pronto!

Agora você passará a receber novidades diretamente no seu whatsapp.

Termos de uso

Texto

Política de privacidade

Texto