mais

Dílson Lages lança O Pássaro amarelo de sol e o agasalho do vento

A obra tem ilustrações de Julyane Ventura, ilustradora de Maceió (AL).

Depois de publicar O rato da roupa de ouro (2013) e Meus olhinhos de brinquedo (2015), Dílson Lages ressurge na literatura juvenil com o primeiro volume da série O Pássaro Amarelo de Sol, que traz como título “O Pássaro Amarelo de Sol e o Agasalho do Vento”, publicado pela Nova Aliança. 

A obra tem ilustrações de Julyane Ventura, ilustradora de Maceió (AL). Toda a obra se concentra no diálogo entre um prédio e um bem-te-vi, que usam diversas charadas e imagens para levar o leitor a elaborar hipóteses sobre a vida na cidade e a existência. 

Livro do escritor Dilson LagesLivro do escritor Dilson Lages

Falando sobre o alcance visual das ilustrações de Julyane Ventura, o autor diz que o texto verbal e o não verbal dialogam, intensamente, para além da mera reprodução em imagem do texto escrito, criando, assim, associações surpreendentes e agradáveis. Para ele, toda a narrativa, em imagem e palavra, traduz alegria e movimento. “Essa é uma história de alegria e movimento”, enfatiza.

Questionado sobre por que escolheu um prédio para narrar as ações, Dilson afirma que quis “reforçar exatamente a ideia de que a literatura está na humanização do que parece não vivo. Há todo um esforço para simbolizar o que tem vida no prédio”. Segundo o autor, “subjetivamente, o prédio é movimento e emoção, mesmo que pareça solitário”.

Livro publicado por Dilson LagesLivro publicado por Dilson Lages

Para Dilson Lages houve um grande investimento produzir uma obra em que a natureza lúdica da narrativa fosse o mais importante para o leitor. Ele disse que fugiu de centrar a atenção da escritura em ensinamentos, embora isso aconteça de maneira subliminar, pela linguagem. “A literatura juvenil é o lugar do lúdico, que está na poesia, no humor, no intertexto e, sobretudo, na capacidade de surpreender, visíveis em O pássaro amarelo de sol e o agasalho do vento", finaliza.

Comentando a obra, a contadora de histórias, professora e escritora Márcia Evelin diz que “a narrativa permite que o ouvinte/leitor se questione sobre a vida nas cidades grandes, a ausência/presença de pássaros, sobre a existência de prédios, que muitas vezes são construídos com a derrubada de árvores, trazendo à baila o tema do desmatamento desordenado ou mesmo dos prédios tomarem o lugar das árvores que abrigam os pássaros”. 

Dílson Lages lança O Pássaro amarelo de sol e o agasalho do vento - Imagem 3

Tópicos

comentários

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Desbloquear Notificações

Como desbloquear notificações

Na barra de endereço, clique no cadeado e em Notificações escolha a opção permitir, como na imagem abaixo

desbloqueio de notificação push

Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail