Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Documentário que desvenda o universo de Francisco Brennand será exibido nesta quarta

Documentário que desvenda o universo de Francisco Brennand será exibido nesta quarta

Documentário que desvenda o universo de Francisco Brennand será exibido nesta quarta
Diretora Mariana Brennand Fortes | Jorge Bispo

Dirigido por Mariana Brennand Fortes, o documentário Francisco Brennand será exibido hoje, às 21h20, em Teresina, em sessão especial para convidados e a renda será destinada para as obras do Santuário de Santa Cruz dos Milagres.

Francisco Brennand é um artista plástico de 86 anos que vive isolado em seu ateliê-oficina num bairro distante do centro de Recife. O filme narra sua trajetória a partir dos diários escritos pelo artista, onde ele reescreve sua vida há mais de 60 anos.

O piauiense terá oportunidade de assistir a um filme premiado como Melhor Documentário na 36ª Mostra Internacional de Cinema de São Paulo, Prêmio Abraccine (Associação Brasileira dos Críticos de Cinema), como Melhor Filme Brasileiro.

O filme ficou em cartaz nas cidades de São Paulo, Rio de Janeiro, Curitiba, Porto Alegre, Juiz de Fora, Florianópolis, Recife, Brasília, Salvador e João Pessoa, alcançando grande repercussão de público, critica e mídia.

Em 2012, o artista teve o conjunto de sua obra reunido no livro ?O Universo de Francisco Brennand?, Editora G. Ermakoff, com prefácio de Ferreira Gullar e texto de Alexei Bueno.

O livro ainda conta com uma cronologia ilustrada, trechos de seu diário e os principais textos críticos escritos sobre sua obra. A publicação é fruto da pesquisa e da catalogação da obra escultórica e pictórica do artista coordenada pela diretora ao longo dos 10 anos de convivência com o artista.

Segundo Mariana, a decisão de fazer um filme sobre o tio-avô ocorreu em 2002. Sua proposta era conhecer e tentar entender o homem que havia criado um templo de esculturas no meio da mata do bairro da Várzea do Capibaribe, em Recife. ?Apesar de ser sobrinha-neta de Francisco, convivi pouco com ele antes de me mudar para os Estados Unidos para estudar cinema. Sabia que era preciso desenvolver uma intimidade com o personagem, deixá-lo à vontade para que se abrisse para mim e depois para minha equipe de filmagem. Mudo-me para lá determinada a concluir o projeto em um ou dois anos. Mas logo que adentro o portão da Oficina Brennand, construída nas ruínas de uma velha fábrica de cerâmica, percebo que o desafio que tenho pela frente é muito maior do que meu impulso inicial?, explica.

Apesar de ser mundialmente reconhecido pelo seu trabalho em cerâmica, Francisco começou sua carreira como pintor. Nas primeiras visitas, Mariana descobriu que ele não parou de pintar, pois em seu acervo estavam mais de mil pinturas e desenhos feitos em diversas técnicas. O público verá um filme que revela as várias facetas deste artista múltiplo, incomparável, que pinta, desenha, modela, esculpe, fotografa, escreve e criou um lugar único no mundo.


Tópicos
Compartilhe

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar