mais

Ciro e Merlong reagem à decisão do STF sobre Lula

Parlamentares do Piauí repercutem como ficam a disputa à presidência em 2022 com o ex-presidente petista de volta ao cenário politico

Ciro e Merlong reagem à decisão do STF sobre Lula
| Foto: Reprodução

Por Rany Veloso

Após a confirmação pela maioria do Supremo Tribunal Federal (STF) da anulação das condenações de Lula na Lava Jato, senadores e deputados federais do Piauí se manifestaram sobre. 

O senador Ciro Nogueira (PP), que já foi aliado de Lula e agora é de Bolsonaro, avalia que com o retorno do ex-presidente petista nas eleições de 2022 há uma definição clara de segundo turno com Bolsonaro. "Consolida uma eleição de segundo turno, é muito difícil surgir uma terceira via numa eleição que será disputada de forma muita acirrada entre o presidente Bolsonaro e o presidente Lula", declara ao blog.

O deputado federal Merlong Solano (PT) acredita que Lula é a opção para derrotar o atual presidente. "A presença de um líder popular democrático, como Lula, oferece à população uma alternativa ao autoritarismo de Bolsonaro".

Questionado sobre possível mudança no apoio ao Jair Bolsonaro, Ciro dise ao blog que não há essa possibilidade.

STF DECIDE MANTER ANULAÇÃO DAS CONDENAÇÕES DE LULA NA LAVA JATO

Por 8 votos A 3, o Supremo Tribunal Federal (STF) acompanhou o relator Edson Fachin e rejeitou o recurso da Procuradoria Geral da República, que pediu a manutenção das condenações de Lula pela Justiça Federal do Paraná, na operação Lava jato.

Nunes marques, Marco Aurélio Mello e Luiz Fux votaram a favor do pedido.

Fachin argumentou que os casos de corrupção atribuídos a Lula não eram restritos a Petrobras, mas a vários órgãos, por isso a 13ª vara de Curitiba não tinha competência para julgar os processos.

Já Nunes Marques vê relação direta dos esquemas com a Petrobras, portanto moro poderia julgar Lula.

Com o resultado, Lula permanece elegível para 2022.

A defesa do ex-presidente disse que o julgamento restabelece a credibilidade da justiça brasileira.

Os ministros retornam votação no dia 22 para apreciar a suspeição do ex-juiz Sergio Moro. A segunda turma do STF já decidiu que Moro foi parcial no caso do Triplex do Guarujá, que agora começa do zero.

A defesa do ex-presidente quer a continuidade dos 14 processos que questionam a conduta da Justiça Federal do Paraná.

Tópicos

comentários

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Desbloquear Notificações

Como desbloquear notificações

Na barra de endereço, clique no cadeado e em Notificações escolha a opção permitir, como na imagem abaixo

desbloqueio de notificação push

Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail