Por Rany Veloso

As bancadas da Câmara e Senado de partidos da coligação da chapa Lula-Alckmin à presidência participaram de reunião com o ex-presidente petista nesta quarta-feira (13) em Brasília. Lula chamou atenção para os casos de violência na política e deu conselhos aos pré-candidatos. O deputado federal Flávio Nogueira (PT-PI) revelou ao blog.

"O conselho que ele deu a todos nós é para que não sejamos levados às provocações, que serão muitas", afirma.

PARA OPOSIÇÃO, BOLSONARO TEM OBJETIVO MAIOR COM ESTADO DE EMERGÊNCIA. TEM A VER COM ELEIÇÕES!

Durante o encontro, Lula falou sobre uma possibilidade do presidente Bolsonaro querer convulsionar o processo eleitoral e até evitar a ida dos brasíleiros às urnas. O estado de emergência que foi votado na Câmara nesta quarta (13) dentro da PEC das Bondades em ano eleitoral é uma porta de entrada, na visão deles.

"Há suspeição de que o governo queira criar um clima de instabilidade para que depois possa estar decretando estado de sítio, inclusive para não haver eleições. Tudo isso é suspeição, mas tem certa razão. Para que essa decretação de emergência para se dar o Auxílio Brasil? Não há necessidade disso", considera Nogueira.

O Estado de Emergência pode dar poder ao Executivo para decretar Estado de SÍtio, ocasião extrema de governabilidade, isso porque tudo ficaria nas mãos do presidente da República, além de prever restrições à liberdade de imprensa e intervenção nas empresas de serviço público.