Por Rany Veloso


Com 35 votos a favor e 24 contra, a PEC de autoria da deputada Bia Kicis (PSL-DF), que volta a obrigar os servidores públicos se aposentarem aos 70 anos, foi aprovada na Comissão de Constituição de Justiça (CCJ) da Câmara. Em 2016, para impedir que Dilma Roussef indicasse ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) foi aprovada para que essa aposentadoria só chegasse ao 75 anos. Agora o movimento é contrário. Dois deputados do Piauí votaram. Margarete Coelho (PP) votou a favor, assim como mais quatro parlamentares da sigla e todo os outros deputados bolsonaristas do PSL. Já o deputado Marcos Aurélio (MDB) votou contra assim como os partidos da oposição.


A proposta que tem o apoio do presidente da Câmara Arthur Lira (PP-AL) tem como objetivo favorecer a indicação de mais dois ministros no Supremo Tribunal Federal (STF) por Bolsonaro, uma vez que Rosa Weber e Ricardo Lewandovski estão com 73 anos.


O jogo de xadrez ocorre exatamente após a decisão do STF de suspender a execução das emendas do orçamento secreto ou de relator, que nada mais do que dinheiro público usado como moeda de troca para aprovar matérias de interesse do governo. É certo e lícito a execução de emendas parlamentares, desde que com transparência, e foi essa a observação do STF.