Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

97% das doações da campanha de Firmino Filho são ocultas

97% das doações da campanha de Firmino Filho são ocultas

A campanha eleitoral do prefeito eleito de Teresina, Firmino Filho (PSDB), gastou R$ 3, 277 milhões em, mas os R$ 3,171 milhões ficaram ocultos. Isto é, não tiveram a origem plenamente revelada.

Dos R$ 3,277 milhões do total de doações,97% das doações são ocultas.

É um dos percentuais mais altos de doações ocultas para candidatos a prefeito de capitais no Brasil.

Dos 26 prefeitos eleitos nas capitais, oito tiveram mais de 90% de suas receitas ocultas. Cinco deles foram eleitos no segundo turno: Firmino Filho,, em Teresina, Zenaldo Coutinho (PSDB), em Belém, Mauro Nazif (PSB), em Porto Velho, Alcides Bernal (PP), em Campo Grande, e e Fernando Haddad (PT), em São Paulo. No primeiro turno, também passaram dos 90% os prefeitos eleitos de Boa Vista, Teresa Surita (PMDB), Porto Alegre, José Fortunati (PDT), e de Aracaju, João Alves Filho (DEM).

O PSDB do Piauí informou que a origem das contribuições não é revelada por exigência dos financiadores.

O partido disse que não houve interesse em ocultar as doações, mas a vontade dos doadores têm que ser respeitadas e é um procedimento legal.

De cada R$ 100 doados aos 26 prefeitos eleitos nas capitais, R$ 75 tiveram origem oculta. Dos R$ 212,5 milhões que os vitoriosos informaram à Justiça eleitoral ter recebido, apenas R$ 53,6 milhões tiveram a origem plenamente revelada. Ou seja, R$ 158,9 milhões foram transferidos pelos comitês financeiros ou diretórios partidários ? as chamadas doações ocultas. Os valores representam a soma dos recursos declarados pelos nove eleitos em primeiro turno, cujas prestações de conta foram divulgadas ainda no começo do mês, e pelos 17 vitoriosos em segundo turno, cujos dados foram publicados esta semana na página do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) na internet. Nos dois casos, o percentual de doações ocultas foi o mesmo: 75%., informou o site Congresso em Foco.

Dos R$ 136,9 milhões declarados pelos prefeitos eleitos em segundo turno, apenas R$ 35 milhões tiveram origem clara. Os demais R$ 101,9 milhões foram repassados por empresas aos diretórios partidários e comitês financeiros, responsáveis pela entrega do dinheiro ao candidato.

R$ 57 milhões (75%) dos R$ 75,5 milhões declarados pelos nove eleitos no primeiro turno também tiveram origem oculta. Essas doações são assim chamadas porque, apesar de os diretórios partidários e os comitês financeiros serem obrigados a informar de quem receberam, não é possível rastrear com precisão a origem do dinheiro. É que a arrecadação é pulverizada entre diversos candidatos da chapa ou da legenda. O mecanismo é utilizado por empresas que não desejam ter seu nome associado diretamente a políticos.

Entre os vitoriosos nas capitais no dia 28 de outubro, ninguém recebeu mais doações ocultas que Fernando Haddad. Dos R$ 42 milhões arrecadados pelo prefeito eleito de São Paulo, R$ 38 milhões vieram de comitês financeiros e dos diretórios estadual e nacional do PT. O candidato derrotado por ele, o tucano José Serra, não ficou atrás. Concentrou R$ 31,8 milhões (94%) dos R$ 33,5 milhões que arrecadou em dois comitês financeiros, que também repassaram para outras campanhas.

Voltando aos eleitos em segundo turno, depois de Haddad, o maior volume de doações ocultas foi declarado por ACM Neto (DEM). Dos R$ 21,9 milhões arrecadados pelo prefeito eleito de Salvador, R$ 19,5 milhões (89%) saíram de doações intermedidas pelos diretórios estadual e nacional do Democratas. O terceiro maior volume de doações ocultas foi de Roberto Cláudio (PSB), prefeito eleito de Fortaleza, com R$ 12,6 milhões.


Tópicos
Compartilhe

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar