mais

Cabeleleira piauiense que mora na Suiça distribui cestas de alimentos

Natural de Campo Maior, Andreia Beck, usou dinheiro de viagem cancelada ao Brasil para distribuir cestas de alimentos

Ao ter sua viagem ao Brasil cancelada em virtude do isolamento social por causa da pandemia do Covid-19, a cabeleireira Andreia Beck, que é de Campo Maior (63 km de Teresina), mas que mora há três anos na Suíça, resolveu usar o dinheiro de uma viagem planejada para o Brasil,  devolvido pela agência de viagens, para comprar cestas de alimentos e distribuir para famílias carentes de sua cidade natal. 

Com seu ato de solidariedade, Andreia Beck  beneficiou  60 famílias da Vila Papi e também as assistidas pelo Projeto Kalley, mantido pela Igreja Evangélica Congregacional de Campo Maior. 


“Minha viajem ao Brasil foi cancelada e aí eu pensei: vou usar esse dinheiro pra fazer algo de bom, ajudar a quem precisa. Aí acordei e  decidi a fazer o bem e doar as cestas”, relatou 

A cabeleireira Andreia Beck lembra que é de origem pobre, nascida na zona rural de Campo Maior e que conseguiu evoluir financeiramente, graças a sua atividade no ramo da beleza. Mesmo morando na Europa, ela nunca esqueceu das suas origens. 

“Esse dinheiro eunão precisava.  Então,  resolvi doar em comida para quem precisa. Como nunca esqueci minhas origens, decidi fazer o bem para as pessoas da minha cidade”, falou Andreia Beco.

Andreia Beck recebeu os agradecimentos de pessoas bebeficiadas com a sua doação como do trabalhador autônomo Francisco das Chagas, de 52 anos, que recentemente teve a casa invadida por bandidos e os mantimentos alimentícios roubados. “Essa cesta veio em boa hora, porque eu tinha feito compras, mas os ladrões entraram na minha casa e levaram toda a minha comida. Eu e meu filho não tínhamos  o que comer”, detalha.

Andreia Beck se emocionou ao saber da irmã Néia Lelis, que fez a distribuição dos alimentos, que a sua doação tinha ajudado Francisco das Chagas.  

“Fiquei feliz em poder ajudar o próximo. O importante é poder contribuir. Esse senhor merece a ajuda não só minha, mas de quem puder ajudar”, falou.

As 27 famílias carentes do bairro Santa Rita, em Campo Maior, são assistidas pelo   Projeto Kalley, criado em 2015 em homenagem ao Robert Kalley, religioso que implantou a Igreja Congregacional no Brasil.

 O projeto e coordenado em Campo Maior  pelo pastor Raimundo Coutinho.

Foto - ReproduçãoFoto - Reprodução

O Projeto Kalley desenvolve, aos domingos, escola bíblica para crianças e funciona com professores voluntários, cuja meta é tirar crianças carentes da ociosidade. 

“Temos o proposito de construir valores, divulgando o amor, o respeito e ensinando a palavra. Enfim procuramos ensinar e tirar essas crianças da marginalidade”, disse am coordenadora do Projeto Kalley, Ivete Ibiapina.

Ivete Ibiapina disse que o Projeto é mantido com muitas dificuldades e conta somente com doações de voluntários. 

Ela agradeceu a doação feita pela cabeleireira Andreia Beck.

 “Queremos agradecer a Andreia Beck por um jeito tão nobre e humano. Essas crianças realmente precisam e tudo que fazemos é por amor as vidas, sem fins lucrativos. Nós não podemos pagar a ela, mas ela pode ter certeza que a partir de hoje estará em nossas orações, é o que temos de mais precioso para oferecer. Que Deus abençoe a ela e a família dela ricamente e que possa prosperar cada vez mais, em nome de Jesus”, agradeceu Ibiapina.

Foto - ReproduçãoFoto - Reprodução

Tópicos

comentários

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Desbloquear Notificações

Como desbloquear notificações

Na barra de endereço, clique no cadeado e em Notificações escolha a opção permitir, como na imagem abaixo

desbloqueio de notificação push

Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail