Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Centros de Atenção Psicossocial realizam mais de 35 mil atendimentos

Mesmo durante a pandemia de Covid-19 os Centros de Atenção Psicossocial (CAPS) mantiveram seu atendimento às pessoas com transtornos mentais. Somente em Teresina, no primeiro semestre de 2020, já foram realizados 35.348 atendimentos nestes Centros, que são gerenciados pela Fundação Municipal de Saúde (FMS).

Até julho deste ano, foram realizados 25.161 atendimentos individuais e 10.187 atendimentos familiares. As equipes realizaram ainda 372 visitas domiciliares a pacientes que necessitaram um acompanhamento junto à família.

A gerente de Saúde Mental da FMS, Isabel Karine, avalia o período como de grande demanda em função da reorganização do serviço durante o período mais crítico da pandemia, em que os ambulatórios estiveram fechados. “Os CAPS fizeram uma readaptação das atividades para atender pacientes em crise e fazer triagem e acolhimento a todos que venham a precisar dos serviços de saúde mental da capital”, comenta.

“Mesmo com todo transtorno que essa pandemia nos trouxe, o CAPS não parou de funcionar, pelo contrário, o atendimento ficou mais rápido. Isso prova o comprometimento de sua equipe com a saúde de seus usuários”, relata Lourdes Almeida, que cuida de seu irmão Nilson, usuário do CAPS II Norte. Ela conta que o atendimento da equipe foi importante para superar um período muito difícil para a família, quando seu irmão passou por várias internações sem apresentar melhora. “Foi no CAPS que encontramos apoio, pessoas solidárias e preocupadas com o bem-estar de seus usuários. Meu irmão teve uma melhora significativa e sinto que esse acompanhamento fez a diferença. Hoje em dia costumo dizer que o CAPS é a segunda casa do meu irmão”, afirmou.

A Rede de Atenção Psicossocial conta também com sete CAPS, voltados ao acolhimento de usuários com transtornos mentais severos e persistentes, oferecendo atendimento médico e psicossocial, além de desenvolver outras atividades em grupo. Os Centros são divididos em CAPS infanto-juvenil, CAPS II, CAPS III (com acolhimento noturno) e CAPS Álcool e Drogas.

Os sete CAPS funcionam em dias úteis, das 8h às 11h e das 14h às 17h. Para ter acesso, o usuário pode ir diretamente sozinho ou acompanhado devendo, preferencialmente, procurar o CAPS que atende na região onde mora. “Qualquer cidadão, pessoas com transtornos mentais, têm o direito fundamental à liberdade, o direito a viver em sociedade, além do direito a receber cuidado e tratamento, sem que para isto tenham que abrir mão de seu lugar de cidadão. Por isso, nossos serviços estão de portas abertas”, disse Isabel Karine


Tópicos
Compartilhe

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar