mais

Covid-19 pode causar sequelas graves em pessoas com tuberculose

A tuberculose é uma doença que afeta diretamente o sistema respiratório causando nos pulmões um processo chamado de fibrose

Sistema respiratório vulnerável, tosse e dores musculares são algum dos sintomas que podem ser causados pela Covid-19. Pessoas com tuberculose tendem a apresentar sequelas mais graves ao serem infectados pela doença e devem ficar atentos aos cuidados. 

Dados do boletim epidemiológico divulgados na semana passada pelo Ministério da Saúde apontam uma redução de 9,5% no número de casos de tuberculose no Brasil, o que pode ser consequência da baixa quantidade de diagnósticos feitos no ano passado durante a pandemia.

A tuberculose é uma doença que afeta diretamente o sistema respiratório causando nos pulmões um processo chamado de fibrose, que é o endurecimento do pulmão, dificultando a sua capacidade elástica de expandir e se retrair para inspirar e expirar. 

O dermatologista Lauro Rodolpho explica o que pode acontecer com o paciente que já possui essa doença, caso ele seja infectado pela Covid-19.

Pessoas com tuberculose podem ter sequelas graves após infecção por Covid-19 (Foto: Reprodução)Pessoas com tuberculose podem ter sequelas graves após infecção por Covid-19 (Foto: Reprodução)"Quando esse paciente pega a Covid-19, ele tem uma grande chance de desenvolver uma doença grave, porque a sua capacidade respiratória, devido a tuberculose, já está bem comprometida e o coronavírus, como sabemos, afeta diretamente os pulmões. Então esse paciente, mais precocemente e frequentemente, irá precisar de cuidados intensivos de UTI, respirador mecânico, antibióticos e vários outros medicamentos, de forma maior do que a população em geral", informa.

A coinfecção promovida pela tuberculose e a Covid-19 afeta diretamente os pulmões e o quadro do paciente acometido pode se tornar muito mais grave e fatal.

Durante a pandemia de Covid-19, estima-se que 1,4 milhão de pessoas a menos receberam tratamento para tuberculose em 2020, na comparação com 2019, de acordo com dados preliminares compilados pela OMS em mais de 80 países - uma redução de 21% em relação a 2019.

A tuberculose tem cura, mas o abandono do tratamento é um dos principais ensejos para que os números de mortes sejam elevados. Lauro Rodolpho comenta a importância das pessoas com hanseníase e tuberculose continuarem os seus tratamentos e das medidas preventivas contra o novo coronavírus.

Dermatologista diz que é importante não interromper tratamento contra tuberculose (Foto: Divulgação)Dermatologista diz que é importante não interromper tratamento contra tuberculose (Foto: Divulgação)"Algumas sequelas pulmonares podem surgir como dificuldade para respirar, não conseguir fazer pequenas atividades como pentear o cabelo, subir escada e caminhar pequenas distâncias pode gerar um cansaço. Então esses pacientes com tuberculose já têm uma predisposição maior a sofrer este tipo de consequência e requerem uma atenção especial das autoridades e unidades de saúde, porque podem ter sequelas mais importantes. Os pacientes de forma alguma devem interromper seus tratamentos. Eles devem cumprir da forma mais adequada possível para que consigam a cura das suas enfermidades", declara o dermatologista.

Tópicos

comentários

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Desbloquear Notificações

Como desbloquear notificações

Na barra de endereço, clique no cadeado e em Notificações escolha a opção permitir, como na imagem abaixo

desbloqueio de notificação push

Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail