mais

Doutor Pessoa diz que líderes do PSL não atendem mais telefone

PSL

Doutor Pessoa diz que depois da eleição de Bolsonaro, líderes do PSL não atendem mais telefones

Efrém Ribeiro

Da Editoria Geral


O deputado estadual Doutor Pessoa (Solidariedade) disse, na quinta-feira, que votou no primeiro turno e fez campanha no segundo turno para o presidente eleito Jair Bolsonaro, mas não está entendendo porque todos os líderes do PSL no Piauí não atendem mais telefones e ele queria falar , dar informações e não que emprego porque já é médico e trabalha no Governo do Estado.

Doutor Pessoa afirmou que as chances de permanecer no Solidariedade é zero porque apesar do partido ter colegas médicos como Marcos Vinicius e Marina Santos, mas o presidente regional do partido agiu de forma desrespeitosa e cruel com ele e responde processos na Lava Jato.

Doutor Pessoa diz que vai continuar na política.

Ao se despedir do mandato parlamentar na Assembleia Legislativa, o deputado estadual Doutor Pessoa fez críticas ao senador Ciro Nogueira (Progressistas). Segundo o parlamentar, o senador afirmou que o presidente da Assembleia, Themístocles Filho (MDB), foi seu cabo eleitoral na campanha para governador do Estado.

“Seria honroso para mim ter recebido esse apoio, mas o presidente da Assembleia não esteve comigo em nenhum local de campanha”, salientou.

O deputado concorreu ao governo do Estado em outubro ficando em segundo lugar na disputa. Doutor Pessoa falou sobre os apoios que recebeu, inclusive com boa votação em cidades que não chegou a visitar, afirmando que se não fosse a corrupção praticada no Estado teria sido eleito. Ele agradeceu aos colegas, aos funcionários da Casa e às lideranças do interior, dizendo que não se arrepende da disputa para governador.

O deputado Luciano Nunes (PSDB), que também concorreu ao Governo, ficando em terceiro lugar, ofereceu aparte, dizendo-se reconhecedor das boas intenções do colega, por ter igualmente pleiteado o cargo de governador. O deputado João Madison (MDB) também ofereceu aparte, destacando o espírito humanitário do colega, acima de tudo como médico. Para ele, a ausência de Dr. Pessoa na política será por pouco tempo.

Outro que ofereceu aparte foi o deputado Robert Rios (DEM), que disse ter contado com o apoio do colega em todas as manifestações que fez de combate ao governo estadual. Ele aproveitou o aparte para informar que uma das ações que apoiou com apoio do Dr. Pessoa foi a operação Topique, da Polícia Federal, que voltou as atuar, com novas prisões, baseadas em grampos telefônicos feitos durante a campanha eleitoral.

Doutor Pessoa agradeceu aparte do deputado Antônio Félix (PTC) destacando a atenção que ele sempre deu à sua pessoa, inclusive com hospedagem em sua própria residência, todas as vezes em que esteve em Campo Maior, sendo tratado como se fosse um membro de sua família.

Tópicos

comentários

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Desbloquear Notificações

Como desbloquear notificações

Na barra de endereço, clique no cadeado e em Notificações escolha a opção permitir, como na imagem abaixo

desbloqueio de notificação push

Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail