Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Empresária, servidor da Alepi e professora são presos em operação

Compartilhe

Foram presos na manhã desta quinta-feira (17) durante a segunda fase da Operação Dom Casmurro, deflagrada pela Polícia Civil do Piauí, por meio da Delegacia de Combate à Corrupção (DECCOR), em conjunto com o Ministério Público do Piauí, através do GAECO e a Promotoria de Justiça de Cocal,  a empresária identificada como Elmira Dias, o servidor da Assembleia Legislativa do Piauí, Raimundo Vernes, e ainda uma professora do Instituto Federal do Piauí (IFPI), no município de Simões.  Outras cinco pessoas também foram presas durante a operação.

O servidor da Alepi e a empresária são apontados como os líderes do esquema criminoso. Os presos fazem parte de um grupo voltado para fraudar procedimentos licitatórios e concursos públicos, onde figuram como beneficiadas as empresas Instituto Machado de Assis e Crescer Consultorias.

As irregularidades ocorreram durante a gestão do ex-governador Zé Filho.

O período do governo de Zé Filho foi de 4 de abril de 20141º de janeiro de 2015.

Caminhonete e outros veículos pertenciam ao grupo - Foto: Divulgaçao

No trabalho concluído pela Polícia Civil ficou comprovado que as empresas e os investigados formavam o núcleo empresarial que atuava há mais de 10 anos no Piauí e em outros estados fraudando licitações e concursos públicos. Os investigadores descobriram que as licitações eram sempre direcionadas com o objetivo de contratar as duas empresas, que estavam em nome de 'laranjas', mas eram operadas pelos líderes do grupo, os finais beneficiários dos recursos. 

Estão sendo cumpridos ainda mandados de sequestro contra o patrimônio dos investigados, todos já denunciados pelo Ministério Público acusados dos crimes de lavagem de dinheiro, organização criminosa e fraude à licitações, em ação penal que tramita na Comarca de Cocal.

Participam do trabalho equipes policiais civis da Depre, do Greco, Polinter e da Delegacia de Nazária.


Tópicos
Compartilhe

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar