Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Motoristas decidem entrar no 5º dia de greve em Teresina

Os empresários reunidos no Sindicato das Empresas de Transporte Urbano (Setut) fizeram a proposta para os diretores do Sindicato dos Trabalhadores em Empresas de Transporte Rodoviário (Sintetro) de reajuste salarial de 4,2% para motoristas, cobradores, despachantes e funcionários de manutenção.

O presidente do Sintetro, Fernando Feijão, disse que a categoria reduziu a proposta de reajuste de 8,5% para 4,5% , sendo que suspenderia a paralisação e receberia os 0,5% restantes em maio, mas como os empresários não aceitaram a proposta, a assembleia realizada ,durante a tarde de quinta-feira, com cerca de 100 trabalhadores, decidiu manter o movimento paredista e entraram nesta sexta-feira no quinto dia de greve.

“Os trabalhadores votaram contra a proposta de suspender a greve e esperar o resto do aumento em maio porque todos estão obedecendo a lei, inclusive circulando em 70% dos ônibus por decisão do Tribunal Regional do Trabalho”, falou Fernando Feijão.

O vice-presidente do Sintetro, Ajuri Dias, afirmou que a greve foi desmobilizada com a decisão do Tribunal Regional do Trabalho (TRT) da 22ª Região de determinar a circulação de 70% da frota de 372 ônibus durante o pico e 50% no período do interpico do fluxo de passageiros.

Ele declarou que a categoria reduziu de 8,5% para 4,5% a proposta de reajuste salarial sobre as remunerações no valor de R$ 1.876,87 dos motoristas; de R$ 1.149,44 para os cobradores e; de R$ 1.237,83 para os despachantes, e os empresários aumentaram de 3,5% para 4,2% de forma linear.

Os empresários propuseram aumento de 4% no valor do tiquete-alimentação.

Fernando Feijão declarou que o Sintetro também fez proposta para o Setut abonar os dias paralisados, os empresários sinalizaram que aceitariam o acordo, mas o grande obstáculo para o fim da greve é que as empresas querem que os trabalhadores executem sua jornada de trabalho de sete horas e 20 minutos em duas pegadas, quatro horas pela manhã e três horas e 20 minutos durante a tarde reduzindo em 30% a frota de ônibus em circulação durante o período de interpico do fluxo de passageiros.

“Isso vai causar demissões de trabalhadores da manutenção, motoristas e cobradores”, falou Fernando Feijão.

Ônibus depredados

Durante a tarde desta quinta-feira (07), quatro ônibus foram depredados, nos Residenciais Jacinta Andrade e Dilma Rousseff, na zona Norte de Teresina. Segundo informações, os atos foram praticados por motociclistas que passavam pelo local.




Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp
Carregar os comentários (0)

comentários

fechar comentários
Nenhum comentário feito até o momento

veja também

Localização

Definir a localização padrão

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Fique por dentro

Receba notícias quentinhas diretamente no seu whatsapp

Continuar

Falta pouco, agora escolha as categorias que deseja receber notícias

Aperte (ctrl + clique) para selecionar vários
Pronto!

Agora você passará a receber novidades diretamente no seu whatsapp.

Termos de uso

Texto

Política de privacidade

Texto