Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Governadores do PI,CE e PE se encontram com Dilma para retomar Transnordestina

Governadores do PI,CE e PE se encontram com Dilma para retomar Transnordestina

Governadores do Piauí, Ceará e de Pernambuco se reúnem com Dilma para a retomada das obras da ferrovia Transnordestina

O governador Wilson Martins (PSB) disse que ele e os governadores Eduardo Campos, de Pernambuco,e Cid Gomes, do Ceará, irão se reunir com a presidente Dilma Rousseff para tratar da retomada das obras de construção da ferrovia Transnordestina, que liga a região dos Cerrados piauienses aos portos de Pecém, em Fortaleza (CE), e Suape, em Recife (PE).

Wilson Martins declarou que apareceu um problema relacionado com custos e preços entre as empresas responsáveis pela construção da ferrovia Transnordestina, a CSN (Companhia Siderúrgica Nacional), que contratou, e a construtora Odebrechet.

?Têm uma dificuldade grande, que é inerente às grandes obras. Isso a gente se espera que vá acontecer, mas tem uma determinação da presidente Dilma e dos governadores, porque é uma das obras para importantes para o Nordeste brasileiro. O porblema é uma relação de custos e preços pelos serviços cobrados pela Odebrechet. A solução é encontrar uma saída os valores reais para ajustamento dos preços dos serviços e do contrato. Vamos chegar a esses caminhos?, disse Wilson Martins.

Wilson Martins afirmou que teve em Brasília um encontro com o Ministério da Agricultura para conseguir uma saída rápida para o abastecimento Teresina e todo o Piauí de grãos, especialmente o milho subsidiado pelo Governo Federal, o que é vendo no mercado a R$ 45 o saco de 60 quilos, mas na Conab (Companhia Nacional de Abastecimento) é comercializado a R$ 18.

?Está faltando esse milho subsidiado porque tem uma crise de transporte. Esse milho está vindo de Goiás e Mato Grosso, portanto com uma demanda muito grande de carretas para transportar os grãos, e tem uma deficiência, Nós resolvemos esse problema da questão do abastecimento do milho com o Ministério da Agricultura no momento em que nós estamos enfrentando uma das maiores secas que existe no Nordeste brasileiro?, declarou Wilson Martins.

Ele lembrou que no Rio de Janeiro, conseguiu viabilizar e aprovar no BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social) a carta-proposta de um programa nacional, o Proinveste.

Segundo Wilson Martins, o Proinveste é um programa do Governo Federal criado porque os Estados perderam em arrecadação de impostos em consequência da desoneração do IPI (Imposto de Produtos Industrializados) de vários produtos. O IPI é um dos principais componentes que formam o FPE (Fundo de Participação dos Estados). Com, o BNDES criou uma linha de crédito de R$ 20 bilhões para 27 Estados. Os recursos foram divididos, sendo que 40% deles, R$ 8 bilhões foram repartidos pelo critério do FPE; mais 40%, isso é R$ 8%, são distribuídos pelo critério da população; e 20%, R$ 4 bilhões, são repartidos de forma equitativamente, pelos 27 Estados da federação.

Coube ao Piauí, por esse critérios R$ 675 milhões. Wilson Martins disse que a carta-proposta do Piauí foi aprovada.

?Esse programa é importante principalmente para a questão da mobilidade urbana. Nós vivemos um problema seríssimo nas grandes cidades. Em Teresina, principalmente, nós estamos trabalhando tanto na parte rodoviária como na parte metroviária. Nós vamos aplicar parte significativa desses recursos, 40%, para a mobilidade urbana em Teresina, como o Rodoanel. É uma obra importante que vai retirar em torno de 5 mil veículos de dentro de Teresina, veículos que passam pela cidade, vindos das regiões Norte e Sul do Estado, por duas importantes BR, a 316 e a 343?, disse Wilson Martins .

Ele disse, que além das obras de mobilidade urbana, o Governo do Estado ainda vai construir viadutos na Avenida João XXIII e na saída de Teresina, na confluência e saída da rodovia BR-316, com a Avenida Miguel Rosa e a construção de mais uma ponte, a JK, que liga sobre o rio Poti, as Avenidas João XXIII e Frei Serafim.

?Esse recursos vão ser aplicados também para desenvolver a economia como a implantação da ZPE (Zona de Processamento de Exportação), em Parnaíba, vamos construir um Centro de Eventose vamos duplicar em nove quilômetros a rodovia BR-316; nove quilômetros da rodovia BR-343, e uma estrada da Usina Santana até o Rodoanel. Vamos formar um corredor importante de tráfego de Teresina, que vai dar uma qualidade muito melhor na qualidade para quem usa o trânsito de Teresina para os próximos dez anos?, falou Martins, lembrando que ainda vai fazer com esses recursos trechos de estradas de interligação das rodovias com os municípios.








Tópicos
Compartilhe

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar