mais

Governadores se reunirão com Queiroga para solicitar kits entubação

Governadores se reunirão com Queiroga para solicitar agilidade no fornecimento do kit entubação e oxigênio

Os governadores se reunirão com o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, para solicitar agilidade no fornecimento do kit entubação e oxigênio, informou, na quarta-feira (24), o coordenador do Consórcio Nordeste, o governador Wellington Dias (PT). Ele afirmou que no Piauí ocorreu no queda no índice de transmissibilidade da Covid-19, mas em todo o país está aumentando, o que gera demanda de leitos, medicamentos para entubação e oxigênio medicinal.

"Este ritmo vai continuar em abril', afirmou Wellington Dias

Após um ano desde a eclosão do novo coronavírus no Brasil, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) anunciou, na quarta-feira (24) a criação de um comitê junto aos Poderes Legislativo e Judiciário, governadores, ministros de Estado e outras autoridades para implementar medidas de combate à pandemia. O comitê faz parte de um novo "pacto nacional", segundo definição dada pelo presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), e surge depois de cobranças e críticas em relação à atuação do governo federal na crise sanitária. 

O país tem batido diariamente recorde de mortes provocadas pela pandemia. Ao todo, já são mais de 298 mil mortos pela covid-19.  Segundo Wellington Dias, os governadores pediram ao Congresso auxílio emergencial de R$ 600 com os mesmos critérios de 2020

Segundo carta de 16 governadores, cenário dramático da pandemia justifica o esforço fiscal para poupar vidas. O auxílio emergencial do governo federal é uma ajuda para quem ficou sem renda na pandemia. Os governadores de 16 estados divulgaram carta para pressionar o Congresso a aumentar o valor do auxílio emergencial para R$ 600, como no ano passado. 

Segundo o grupo, o momento atual da pandemia exige que o Poder Público garanta a segurança de renda à população associada às medidas de distanciamento social.

"Temos o cenário dramático de quase 300 mil vidas perdidas. Diariamente, vemos recorde de mortes, lotação de leitos hospitalares, ameaça de falta de medicamentos e esgotamento das equipes de saúde. O calendário nacional de vacinação e a obtenção de novas doses de imunizantes contra a Covid-19 estão mais lentas do que as respostas que precisamos para reverter esse quadro. Agir contra esse cenário requer medidas sanitárias e garantia de uma renda emergencial", destacam os governadores, na nota.

"Por isso, solicitamos ao Congresso Nacional que disponibilize os recursos necessários para o Auxílio Emergencial em níveis que superem os valores noticiados de R$ 150,00, R$ 250,00 e R$ 375,00", dizem, na nota. "Neste momento, defendemos auxílio emergencial de R$ 600,00, com os mesmos critérios de acesso de 2020", completam.

Os governadores dizem entender a importância da responsabilidade fiscal, mas consideram o aumento dos gastos como um "esforço extraordinário e temporário".  "Logo à frente precisaremos voltar a uma trajetória de ajustamento fiscal que compatibilize os necessários programas sociais com um financiamento responsável dos mesmos", destacam.

Entre os governadores que assinam a carta, há representantes de todas as regiões do país, como João Doria, de São Paulo; Welligton Dias,; e Ratinho Junior, do Paraná.

Tópicos

comentários

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Desbloquear Notificações

Como desbloquear notificações

Na barra de endereço, clique no cadeado e em Notificações escolha a opção permitir, como na imagem abaixo

desbloqueio de notificação push

Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail