mais

Guedes diz que não se pode explora cadáveres para fazer política

Paulo Guedes diz que não se pode explorar e subir cadáveres para fazer política e não incentivar atos de ódio

Durante depoimento, na manhã de terça-feira (4), na Comissão de Finanças e Tributação da Câmara dos Deputados, presidida pelo deputado federal piauiense Júlio César Lima (PSD), o ministro da Economia, Paulo Guedes, afirmou que não se pode subir cadáveres e explorar cadáveres para fazer política.

"Não se pode explorar cadáveres para fazer política e não é certo usar o ódio porque não vai dar certo", afirmou Paulo Guedes. Ele declarou que é preciso mais respeito e tolerância e não se deve explorar a espiral de ódio.

Ministro da Economia, Paulo Guedes- Foto: Pablo Valadares/Câmara dos DeputadosMinistro da Economia, Paulo Guedes- Foto: Pablo Valadares/Câmara dos Deputados

Paulo Guedes disse que o Ministério da Economia se inspirou no ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT para que o Governo Federal liberasse R$ 700 bilhões para 64 milhões de brasileiros, através do Auxílio Emergencial (AE), no início da pandemia da Covid-19, no ano passado, injetando o dinheiro  diretamente  nos bolsos dos mais pobres.

"Vimos o que Lula tinha  feito, ao entregar R$ 10 milhões diretamente no bolso dos brasileiros, de forma rápida, sem intermediário para recuperar a economia, através do Bolsa Família,  injetando diretamente dinheiro na veia. A Escola de Chicago já vinha dizendo isso há 30 anos, o que Eduardo Suplicy (ex-senador e atual vereador do PT), trouxe para cá, a renda mínima", afirmou Paulo Guedes.

Tópicos

comentários

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Desbloquear Notificações

Como desbloquear notificações

Na barra de endereço, clique no cadeado e em Notificações escolha a opção permitir, como na imagem abaixo

desbloqueio de notificação push

Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail