Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Miss Gilbués Continente tem título revogado por ser casada

A  modelo Jaqueline Soares, de 26 anos, representante do município de  Gilbués, no estado do Piauí, foi desclassificada do concurso de beleza Miss Continente Piauí, e teve seu título de Miss Continente Gilbués revogado devido ela ser mãe de uma criança, pois segundo o regulamento do concurso não pode ser casada ou ter filhos.

Jaqueline Soares disse que não tinha conhecimento das regras do desfile e que algumas pessoas a criticaram nas redes sociais por não saber a regulamentação de um concurso de beleza.

“Eu não tinha conhecimento das regras do concurso, inclusive algumas pessoas vinheram no meu privado dizer que eu poderia ter pesquisado mais, aprofundado mais. Porém, eu nunca participei de algo. Quando eu me escrevi foi apenas para ser modelo fotográfica, aí eles vinheram e lançaram essa proposta de ser Miss, e eu questionei dizendo que não achava o meu perfil como de uma miss”, disse Jaqueline Soares para o site Jornal de Picos.

Segundo ela, a coordenação do concurso sempre incentivou que as modelos estudassem cada vez mais sobre postura, vestimentas e de como se comportar em público, mas  nunca foi falado que mãe não pode ser miss. 

“Eles sempre incentivaram a gente a pesquisar sobre postura, qual roupa usar, essas coisas assim. Mas nunca falaram dessa questão que miss não pode ser mãe, que miss não pode ser casada, essas coisas do tipo. Até então eu não sabia que mãe não poderia ser miss", Jaqueline Soares.

Jaqueline Soares, quando foi na última segunda-feira (11), de manhã, a coordenação entrou em contato com ela por ligação, perguntou sobre a denúncia que foi feita pelas redes sociais na qual falava que ela era mãe e repassaram a regulamentação do concurso e a ficha de inscrição.

“Somente na segunda-feira eles foram publicar sobre os regulamentos do concurso e enviaram uma ficha de inscrição para os participantes preencher. Desde agosto não sabíamos de nada nem contratos foram enviados para preenchermos nada. Quando foi a tarde me excluíram do grupo das misses, tiraram a minha foto da página como se eu não significasse nada. Eu não tive direito nem de me pronunciar no grupo, eu não tive o direito de falar o que estava acontecendo para as meninas”, falou Jaqueline Soares.

Jaqueline Soares falou  que irá procurar todos os seus direitos, pois teve a sua imagem prejudicada diante de um concurso tão importante no estado. 

“Eu quero justiça, pois eu tive a minha imagem exposta, eu fui enganada, participei do desfile em Picos, tive gastos, fui lá, desfilei, fui aclamada, recebi a faixa, fui apresentada para os jurados, eu estava representando a minha cidade. Mas perdi tudo. Então eu fui tratada como uma pessoa sem valor”, declarou Jaqueline Soares.


Tópicos
Compartilhe

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar