Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

OAB do Piauí solicita afastamento de delegado da Grecco

OAB do Piauí solicita afastamento de delegado da Grecco

O presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, Seccional Piauí, Willian Guimarães, e o presidente da Comissão de Defesa das Prerrogativas dos Advogados, Antonio Sarmento, reuniram-se, na manhã de quarta-feira, com o delegado geral da Polícia Civil, James Guerra, para dar entrada em uma representação funcional contra o delegado Menandro Pedro, do Grupo Especial de Combate ao Crime Organizado (GRECCO).

A Ordem acusa o delegado de impedir o acesso do advogado aos seus clientes na delegacia e de abuso de autoridade.

Segundo Antônio Sarmento, na noite da última terça-feira, o delegado prendeu em flagrante seis pessoas e teria impedido o acesso do advogado aos presos. Com a chegada dos membros da Comissão de Defesa das Prerrogativas na delegacia, o delegado Menandro Pedro continuou proibindo o acesso aos presos e tratando grosseiramente os advogados presentes.

?É inadmissível que alguém sem equilíbrio esteja à frente de um órgão tão importante da Polícia Civil. O tratamento dispensado aos advogados lá presente fere todas as instâncias da educação, das prerrogativas dos advogados, da decência. Fomos agredidos?, comentou Sarmento.

A OAB-PI solicitou a James Guerra o afastamento do delegado Menandro Pedro e a instauração de um processo administrativo. Guerra afirmou que irá encaminhar o processo à Corregedoria para investigar o caso.

?Tomei ciência da situação, o próprio Secretário de Segurança me ligou informando. Não é orientação da Polícia Civil este tipo de atitude e tomaremos todas as providências necessárias para investigar o caso?, disse James Guerra.

Ainda durante a manhã, o presidente da OAB-PI, Willian Guimarães, e a Comissão de Prerrogativas foram até a Procuradoria Geral de Justiça apresentar uma representação criminal por abuso de autoridade contra o delegado.

Segundo o presidente da OAB-PI, Willian Guimarães, não é admissível que nos dias atuais se conviva com uma situação que fere os princípios dos Direitos Humanos. ?Tudo que é feito na presença de um advogado apenas legitima as ações da polícia. Embora seja um caso isolado, não podemos conviver com algo desse tipo?, afirmou Guimarães.

A procuradora geral de Justiça do Piauí, Zélia Saraiva, afirmou que o Ministério Público tem um núcleo específico para tratar ações da polícia e que dará seguimento ao processo imediatamente.

A OAB do Piauí ainda vai se reunir com o secretário de segurança pública para tratar do caso.


Tópicos
Compartilhe

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar