Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

PF e PC investigam desvio de recursos

PF e PC investigam desvio de recursos

O dinheiro é pouco, os valores destinados às oficinas de capoeira, dança, balé, costura e bordado são baixos, mas mesmo assim a Polícia Federal e a Polícia Civil estão investigando desvio de recursos do Programa Escola Aberta, que tem como objetivo atrair a família e a comunidade para dentro da escola e assim ajudar no desempenho dos estudantes e impedir a evasão escolar.

A descoberta do desvio dos recursos do Programa Escola Aberta foi detectada na Unidade Escolar Florestan Fernandes, no conjunto habitacional Deus Quer, na zona Sudeste de Teresina.

A diretora da Unidade Escolar Florestan Fernandes, Jose Carvalho, afirmou que foi aberto inquérito policial na Delegacia do 21° Distrito Policial de Teresina para apurar a adulteração de cheques por uma coordenadora do Programa Escola Aberta representando a comunidade.

Ela informou que o caso ocorreu na administração anterior. Jose Carvalho assumiu a direção da Unidade Escolar Florestan Fernandes em março deste ano, quando a adulteração dos cheques já tinha ocorrido.

O Programa Escola Aberta é financiado com recursos do FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação) e MEC (Ministério da Educação). Como envolve recursos da União, o desvio está também sendo investigado pela Polícia Federal.

A diretora da escola assina o cheque, mas quem é responsável pela aplicação dos recursos e escolha dos responsáveis pelas oficinas é o representante da comunidade. O programa trabalha com pessoas da comunidade que se apresentam para participar do projeto.

O chefe de plantão do 21° Distrito Policial, Manoel de Jesus Ribeiro Júnior, afirmou que realmente foi instaurado inquérito policial para investigar o desvio dos recursos do Programa Escola Aberta e o procedimento está na fase de depoimentos.

A nota adulterada já foi periciada por determinação do delegado Cristian Mascarenhas, titular do 21° DP. A coordenadora do programa representando a comunidade do Deus Quer não mora mais na comunidade.

A coordenadora do Programa Escola Aberta na Rede Pública Estadual, Edivane Silva, disse que o programa funciona desde 2003 e o caso da Unidade Escolar Florestan Fernandes é isolado. O programa funciona na escola do conjunto Deus Quer desde 2007.

O programa é executado em 15 escolas da rede pública estadual, sendo 13 em Teresina, uma em União e uma em Altos.


Tópicos
Compartilhe

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar