Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Rafael Fonteles diz "há uma verdadeira guerra contra o coronavírus"

O secretário estadual de Fazenda e presidente do Conselho de Secretários Estaduais de Saúde, Rafael Fonteles, afirmou que há uma verdadeira guerra contra o coronavírus que tem que ser travada, para impedir a proliferação das pessoas pelo vírus se justifica não apenas pela preservação da vidada população, que vem em primeiro lugar, mas também por razões econômicas.

Segundo Rafael Fonteles, estudos apontam que a economia se recupera mais rápido quando o isolamento social é feito de forma mais rigorosa.

O secretário estadual de Fazenda e presidente do Conselho de Secretários Estaduais de Saúde, Rafael Fonteles. Foto: Efrém Ribeiro

"Os países do mundo, de forma geral, estão seguindo essa linha. Os países que estão mantendo mais sucesso são os que fazem esse combate de forma mais rigorosa e a recuperação econômica será mais forte nos países e lugares que seguiram essa premissa", explicou Rafael Fonteles. 

Ele disse que vai ocorrer um momento de depressão econômica, que vai atingir os trabalhadores, as empresas e os entes da Federação.

Rafael Fonteles declarou que o Piauí poderá ter queda de 30% a 50% , de acordo com projeções que estão sendo feitas pela Secretaria Estadual de Fazenda (Sefaz).

De acordo com Rafael Fonteles, para fazer frente à crise econômica, o Ministério da Economia e o Governo Federal, que tem a possibilidade de emitir títulos, dinheiro e moedas, terá que ajudar não só os trabalhadores, como empresas e os Governos Estaduais e Municipais, em três aspectos. Em um primeiro momento, com recursos, sem limitadores, para combater a pandemia do coronavírus com ações de saúde, ações de assistência social para cumprir o objetivo de ter maior número de leitos de Unidades de Terapia intensiva (UTIs), de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), de medicamentos e tudo o que for possível 

Rafael Fonteles declarou que o Supremo Tribunal Federal (STF) já decidiu e não há nenhuma barreira burocrática para impedir que os recursos federais sejam liberados.

Ele falou que em um segundo momento, o Governo Federal tem que fazer compensação dos impostos e para que estados e municípios possam  manter os serviços públicos funcionando  na saúde como em diversas áreas essenciais.

Rafael Fonteles disse que em um terceiro momento o Governo Federal tem que anunciar um grande programa de intervenção estatal para desenvolver um plano de obras, como ocorreu na grande depressão de 1929,  e no pós-guerra, após a segunda guerra mundial.


Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp
Siga-nos

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar