mais

Skunk é 50 vezes mais viciante e 40 vezes mais caro que maconha

Skunk é 50 vezes mais viciante e 40 vezes mais caro que maconha, mas popularizado no Piauí

Devido aos custos de produção elevados do skunk, a droga ficou conhecida como “maconha de rico”, pois seu preço é bem superior ao da maconha comum, no Piauí. Se uma porção de maconha custa R$ 1,00, a do skunk custa R$ 40,00.

O delegado de Prevenção e Repressão  Entorpecentes,  Everton Férrer, afirma que o skunk ou supermaconha é uma droga ilícita, uma substância psicoativa de ação perturbadora do sistema nervoso central, 50 vezes mais vicinante do que a maconha .

Supermaconha foi apreendida em Parnaíba (Foto: Divulgação)Supermaconha foi apreendida em Parnaíba (Foto: Divulgação)

“Cultivada de forma diferente, com o objetivo de obter uma concentração maior de THC (tetrahidrocannabinol), substância ativa com poder narcótico presente nas plantas desse gênero, ele é genericamente modificado. O que ocorre é que as sensações ao consumir determinada quantidade de skunk, ao serem comparadas com o consumo da mesma quantidade de maconha, são bem mais intensas, devido ao maior índice de THC. Os efeitos do skunk são os mesmos da maconha, potencializados. A ação do skunk no organismo é o mesmo da maconha, no entanto, devido a alta concentração de THC, a possibilidade do usuário tornar-se dependente é bem maior”,  explicou o delegado Everton Férrer.

O skunk é produzido a partir de uma espécie de cannabis sativa hibrida, resultado de cruzamentos de espécies diferentes de plantas do mesmo gênero (Cannabis sativa, Cannabis indica e Canabis ruderalis), com o objetivo de obter uma concentração maior de THC (tetrahidrocannabinol), substância ativa com poder narcótico presente nessas  plantas.

O skunk foi desenvolvido em laboratórios holandeses, mas a disseminação das sementes pelo mundo, inclusive vendidas pela internet, é preocupante.

O delegado Everton Férrer afirmou que nas últimas operações, a Delegacia de Prevenção e Repressão a Entorpecentes tem apreendido skunk, inclusive em Piripiri.

Foto: DivulgaçãoFoto: Divulgação

“O skunk era tido como droga da elite, mas está cada vez mais popularizado. Apesar de sua origem ser a Europa, o skunk está vindo da Amazônia, da região Norte,  de estados como o Acre”, infornmou Everton Férrer.

Cultivado em condições especiais de temperatura, luminosidade e umidade, geralmente em estufas, com técnicas do sistema hidropônico, o skunk desenvolve-se com maior rapidez e ocupa menos espaço. Enquanto uma planta da espécie de cannabis sativa comum mede cerca de 1,8 metro, a planta cultivada nessas condições alcança apenas 30 centímetros.

Como resultado, enquanto em uma espécie de cannabis sativa comum a concentração de THC é de 2,5%, no skunk pode chegar a 17,5%.

Para o usuário, não há como diferenciar a maconha do skunk visualmente. O que ocorre é que as sensações ao consumir determinada quantidade de skunk, ao serem comparadas com o consumo da mesma quantidade de maconha, são bem mais intensas.

LEIA MAIS: PF deflagra Operação “Delivery” contra o tráfico de drogas em Parnaíba

Tópicos

comentários

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Desbloquear Notificações

Como desbloquear notificações

Na barra de endereço, clique no cadeado e em Notificações escolha a opção permitir, como na imagem abaixo

desbloqueio de notificação push

Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail