Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Teresina terá queda de 45% em suas receitas em maio e junho

O prefeito Firmino Filho (PSDB),  junto com o prefeito de Santos (SP), Paulo Alexandre Barbosa; a prefeita de Caruaru (PE), Raquel Lyra, e o prefeito de Niteroi (RJ), Rodrigo Neves, participou, na sexta-feira (22), de uma conferência virtual organizada pela Comunitas. 

No evento, que contou com a moderação do secretário executivo da Frente Nacional de Prefeitos (FNP), Gilberto Perre, os prefeitos trocaram experiência sobre as ações que vêm executando em suas cidades, durante a pandemia da Covid-19, tendo como tema central o desafio fiscal dos municípios.

Prefeito Firmino Filho em Live. Foto: PMT

Firmino Filho afirmou que nos meses de maio e junho a queda de receita em Teresina deve chegar a 45% e que o desafio é administrar a cidade e enfrentar a pandemia apesar dessas perdas. “Em abril, a queda na receita já foi de 37%, mas temos a obrigação de manter o essencial funcionando. Estamos mantendo apenas o básico, e isso vai permitir que a gente tenha um tipo de redução de despesa”, disse.

Os prefeitos admitem que tem feito falta uma presença mais forte do governo federal, tanto no apoio à saúde quanto à economia dos estados e municípios. “Se não tivermos o apoio do governo federal, prefeituras vão quebrar. Em Niterói, teremos uma queda na receita de R$ 400 milhões, até o final do ano. O Senado aprovou uma ajuda aos municípios, através da qual nossa cidade vai receber entre R$ 40 e R$ 50 milhões e isso não é nem metade do que necessitamos. Ou seja, se não tivermos o apoio do governo federal, enfrentaremos uma grande crise, além da sanitária”, disse o prefeito de Niterói.

Firmino Filho afirmou que, até o momento, o que tem chegado de apoio do governo federal em Teresina é o auxílio emergencial, que tem ajudado famílias carentes e pessoas desempregadas. Como forma de complementar isso e auxiliar quem não conseguiu ter acesso a esta ajuda financeira, a Prefeitura tem desenvolvido algumas ações junto às categorias desamparadas.  “Antes de o auxílio ser liberado, nós distribuímos cerca de 100 mil cestas básicas para famílias carentes. Estamos trabalhando por categorias, como taxistas, mototaxistas e agora nós vamos trabalhar junto com as  associações de moradores para identificar quem ainda está de fora desse auxilio emergencial”, pontuou.

Os gestores comentaram ainda sobre as novas formas de oferecer serviços essenciais, como saúde e educação, à sociedade e da necessidade que os gestores estão tendo de se reinventar neste momento. “Nós estamos nos reinventando todos os dias, buscando uma nova forma de fazer educação, de oferecer serviços de saúde. Agora, por exemplo, nós vamos passar a trabalhar com a telemedicina para além do apoio psicológico à população, ou seja, é um jeito novo de oferecer estes serviços”, disse a prefeita de Caruaru.


Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp
Siga-nos

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar