mais

Três mil alunos de 6 anos que se alfabetizam com tablets viram docentes de formação de seus 400 professores para avançar nos programas educacionais

Alunos

Três mil alunos de 6 anos que se alfabetizam com tablets viram docentes de formação de seus 400 professores para avançar nos programas educacionais



Três mil alunos de 6 anos que se alfabetizam com tablets em 34 escolas da rede pública municipal de Teresina se tornaram docentes de formação de seus 400 professores para avançar nos programas educacionais. Os alunos se alfabetizam, usando os tablets, para conhecer e posicionar as letras, para formar sílabas e palavras em um programa educacional digital em forma de joga, mas os professores têm dificuldade de avançar na fase mais adiantada do jogo de alfabetização.

Mas os alunos de 6 anos passam a ensinar os professores a avançar no jogo da alfabetização, fazendo avançar no programa educacional, conta, em entrevista ao Jornal Meio Norte, o secretário municipal de Educação de Teresina, Kleber Montezuma.

“No primeiro ano do ensino fundamental, com alunos de seis anos de idade, nós já temos 34 escolas usando tablets para a alfabetização e tem sido um sucesso. O interessante é que na formação para o planejamento dos professores nós estamos levando as crianças de seis anos de idade que estão usando essa tecnologia e os meninos de seis anos de idade estão ensinando os professores porque eles aprendem rapidamente, os meninos são curiosos demais e têm acesso a essa tecnologia. Então, em todos os momentos de planejamento e formação, nós sempre temos alunos dessas 34 escolas e eles estão ocupando as salas de aulas de formação e planejamento ensinando os professores como se utiliza a tecnologia. É a coisa mais linda do mundo”, afirma Kleber Montezuma.

Montezuma diz que a experiência de aprendizagem com uso de tablets vai se estende, a partir de agosto para 6 mil estudantes de 6º, 7º e 8º anos do ensino fundamental de dez escolas públicas municipais de Teresina, envolvendo 300 professores, que receberão notebooks.


Meio Norte – Qual a avaliação que o senhor faz de seus dois anos e 6 meses de gestão na Secretaria Municipal de Educação?

Kleber Montezuma – A rigor, a avaliação de nosso trabalho deve ser feito mais pela sociedade porque nós trabalhamos com um Plano de Trabalho que o prefeito Firmino Filho determinou, com o planejamento que ele determinou e nós temos contato com os professores. Os professores da rede municipal são professores com uma boa formação intelectual e educacional, são professores engajados com a educação, nós temos bons diretores nas nossas escolas, temos uma frequência de alunos de quase 100%. Nós estamos trabalhando fortemente e é um trabalho coletivo, desde quem está na porta da escola recebendo os alunos e até o prefeito, que é quem comanda em linhas gerais a educação do município.

Meio Norte - Que avanços o senhor acha que conseguiu?

Kleber Montezuma – As escolas funcionando e funcionando bem graças aos professores que estão nas salas de aulas, graças aos diretores que estão à frente das escolas, nós temos tido bons resultados na alfabetização de nossos alunos, a proficiência dos nossos alunos pela Prova Brasil de 2013 foi melhor do que a de 2011. Nós acreditamos que a Prova Brasil de 2015 será melhor na proficiência dos alunos, que significa melhor aprendizagem dos nossos alunos. Isso mostra que o trabalho que nós estamos fazendo na educação, graças aos professores e diretores das escolas, têm melhorado bastante.

Meio Norte – A Prova Brasil avalia o aprendizado de Língua Portuguesa e Matemática?

Kleber Montezuma – A prova administrada é de avaliação externa pelo Ministério da Educação com Língua Portuguesa e Matemática com os alunos do 5º ano, que estão encerrando o primeiro ciclo do ensino fundamental e dos alunos do 9º ano, que encerra o ciclo do ensino fundamental.

Meio Norte – Como é que ficou?

Kleber Montezuma – Os nossos resultados são os melhores resultados em todas as capitais do Norte e Nordeste e agora na Prova Brasil, tenho fé em Deus, pelo trabalho que os professores estão realizando vamos superar a meta do Ministério da Educação estabeleceu para a gente. O Ministério da Educação colocou a meta de 5,1 e, certamente, nós vamos superar essa meta, se Deus quiser, para a educação infantil e para o ensino fundamental.

Meio Norte – Qual foi a nota do município de Teresina no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb)?

Kleber Montezuma – A média do município de Teresina foi a nota 5. A média geral do município foi 5, tanto para o 5º ano como para o 9º anos. Portanto, nós estamos próximos da média. Nós acreditamos que vamos alcançar a meta e até superar.

Meio Norte – Este ano terá a avaliação para o Ideb?

Kleber Montezuma – A Prova Brasil ocorre no final do ano e vamos continuar com as escolas abertas, com os professores trabalhando, com formação, os professores estão fazendo planejamento, os professores estabeleceram metas de aprendizagem e, a partir dessas metas que eles estabeleceram, eles estão trabalhando na sua formação, no planejamento com seus planos de aulas. Estamos fazendo isso nas salas de aulas.

Meio Norte – A Secretaria Municipal de Educação está enfatizando o ensino de Língua Portuguesa e de Matemática nas escolas para melhor desempenho no Ideb?

Kleber Montezuma – As escolas têm um trabalho importantíssimo nas áreas de Língua Portuguesa e de Matemática. Na Escola Municipal Eurípedes de Aguiar tem o trabalho em que os alunos participam de reforço escolar. Nós temos 250 alunos que todos os sábados estão assistindo aulas de 7h30 às 11h40 de Língua Portuguesa e Matemática. Nós temos turmas que têm necessidade de avançar mais um pouco, alunos que têm necessidades específicas e aos sábados os professores vão trabalhar com esses professores. Veja o grau de comprometimento, o grau de compromisso dos nossos professores. As escolas funcionam de segunda a sexta, mas aos sábados eles vão fazer esse trabalho, isso é muito bonito e mostra uma boa prática que nossos professores executam para que os alunos aprendam cada vez mais.

Meio Norte – Qual o resultado do Ideb que os senhores querem atingir este ano?

Kleber Montezuma – A meta geral do município é de 5,3. Nós achamos que vamos passar dessa meta pelo que os professores estão realizando nas escolas, pelos programas de formação que os professores estão participando no Centro de Formação da Secretaria de Educação. Há todo um engajamento dos professores e a gente acredita, fortemente, que a meta do Ministério da Educação para o município de Teresina vai ser atingida e, talvez, a gente pode ultrapassar.

Meio Norte – Como educar crianças e adolescentes em uma época em que tantas informações cruzam com eles?

Kleber Montezuma – A escola tem esse desafio. A verdade é que se eu pudesse criar uma imagem é a de que vivemos em um mundo digital e a escola está no mundo analógico. O grande desafio é a escola sair desse mundo analógico e partir para o mundo real, que é o mundo digital. Nós estamos chegando nas escolas com programas que são trabalhados com notebooks, com tablets. Nós temos escolas de educação infantil que estão trabalhando com tablets. Agora, no aniversário da cidade, o prefeito Firmino Filho vai entregar tablets tanto para os alunos como notebooks para professores. É um programa piloto e nós teremos escolas que a gente vai ver como funcionar. Nós temos mais de dez escolas, que no segundo semestre, os 6 mil alunos vão receber tablets e mais de 300 professores vão receber notebooks, que vão trabalhar com os alunos nessas escolas. Nós teremos programas educacionais dentro das salas de aulas com os alunos com seus tablets e os professores com seus notebooks. São programas interativos, são programas educativos em que os professores podem criar suas próprias aulas e se criar histórias, que se pode fazer desenhos e uso de computação gráfica e toda essa programação didática pedagógica vai começar a funcionar, são 6 mil alunos começarão a trabalhar com isso a partir do segundo semestre. Em agosto, o prefeito estará entregando esse material tanto para os alunos como para os professores. A gente acredita que, a partir daí, pelo efeito de demonstração e pela facilidade que essa ferramenta traz tanto para o aluno, que já vive isso no dia a dia, que vai aprender mais, como para os professores, a escola vai entrar no mundo real, que é mundo digital. O centro de interesse dos alunos tem que ser usado para facilitar o processo de aprendizagem. Estamos trazendo para as nossas escolas esse mundo tecnológico, esse mundo de aprendizagem. Claro, que isso não será feito de uma vez só. Nós temos que testar tudo isso porque a história não para, o tempo não para e nós que nos inserir nesse novo mundo do cotidiano das crianças.

Meio Norte – Será implantado no currículo a programação de computadores e com os computadores funcionam?

Kleber Montezuma - Esse programa que o prefeito vai lançar no segundo semestre, a partir de agosto, vai permitir isso. Toda a programação que nós temos para os tablets dos alunos e notebooks dos professores é uma programação que interage e possibilita criar sua aula, dentro da sala de aula com os alunos. Então, esse é que é o desafio. Não é um programa fechado que você só faz o que está pré-programado, não. Você tem toda a possibilidade de usar tudo o que a programa traz, mas também as possibilidades de criar na sala de aula. Eu acho que esta é a parte que vai mais chamar a atenção dos professores e dos alunos. Uso o que tem e, depois, passa a criar de acordo com o desenvolvimento didático do professor na sala de aula.

Meio Norte – O prefeito Firmino Filho disse que a Secretaria Estadual de Educação executa o Projeto Alphabeto com crianças se alfabetizando com tablets.

Kleber Montezuma – Temos. No primeiro ano do ensino fundamental, com alunos de seis anos de idade, nós já temos 34 escolas usando tablets para a alfabetização e tem sido um sucesso. O interessante é que na formação para o planejamento dos professores nós estamos levando as crianças de seis anos de idade que estão usando essa tecnologia e os meninos de seis anos de idade estão ensinando os professores porque eles aprendem rapidamente, os meninos são curiosos demais e têm acesso a essa tecnologia. Então, em todos os momentos de planejamento e formação, nós sempre temos alunos dessas 34 escolas e eles estão ocupando as salas de aulas de formação e planejamento ensinando os professores como se utiliza a tecnologia. É a coisa mais linda do mundo.

Meio Norte – O que eles aprendem nos tablets?

Kleber Montezuma - Eles aprendem nos tablets a formar palavras, eles aprendem a formar frases, eles aprendem a produzir textos, aprendem matemática na fase dos desenhos geométricos. Aquilo que antigamente ou ainda hoje se aprende com o quadro da sala de aula, o menino aprende com essa programação usando o tablet na sala de aula.

Meio Norte – Quando anos alunos já estão se alfabetizando nos tablets?

Kleber Montezuma – Nós aprendendo com tablets 3 mil alunos em 34 escolas no primeiro ano do ensino fundamental e em agosto nós vamos ter 6 mil alunos do 6º, 7º e 8º do ensino fundamental. Nós estamos nas duas pontas, na alfabetização, no início do ensino fundamental, e vamos entrar, a partir de agosto, entrar nos anos finais do ensino fundamental.

Meio Norte – Os alunos de seis anos da alfabetização ensinam o que aos seus professores nos cursos de formação?

Kleber Montezuma – A usar o programa educacional que está dentro do tablet. Funciona assim: você precisa passar por etapas no jogo educativo para formar frase. Ele inicialmente identifica letras, vai posicionando letras, formando sílabas, formando palavras. É um jogo que passa para outra etapa. Do menos complexo para o mais complexo. Então, os meninos conseguem rapidamente e aprendem rapidamente como é que o jogo funciona, eles formam sílabas, eles formam palavras e muito professores ficam, muitas vezes, com receio, de avançar no jogo e o menino diz que é desse jeito que se faz. “Tia, faz assim para avançar”. Então, nós temos 6 mil alunos ensinando 400 professores”.

Tópicos

comentários

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Desbloquear Notificações

Como desbloquear notificações

Na barra de endereço, clique no cadeado e em Notificações escolha a opção permitir, como na imagem abaixo

desbloqueio de notificação push

Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail