Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Venezuelano pede dinheiro nas ruas de Teresina para ajudar sua família

Venezuelano pede dinheiro nas ruas de Teresina para ajudar sua família
|

O venezuelano Jose Vegas, de 43 anos de idade, está pedindo dinheiro para os motoristas e pessoas que passam na Avenida Frei Serafim, no Centro de Teresina. O dinheiro, segundo o ex-comerciante, é para se sustentar no Brasil e mandar para seus dois filhos e mãe que está com câncer de mama. Sua família mora na cidade Miranda, na Venezuela.

"É difícil para mim ficar pedindo dinheiro para ajudar minha família, sendo que eu tive meu primeiro mercadinho aos 24 anos de idade. Não dá para sobreviver na Venezuela, o país vive uma situação financeira tão grave que faz com que um quilo de frango custe dois salários mínimos", declarou o venezuelano.

Jose Vargas usa uma lata para receber as doações e uma faixa de papelão com a frase "Sou venezuelano e preciso de ajuda para comprar comida para minhas crianças" enquanto aborda os motoristas e pedestres no cruzamento da rua Goiás com a Av. Frei Serafim.

Jose Vargas pede dinheiro para motoristas e pedestres na Avenida Frei Serafim, em Teresina - Foto: Efrém Ribeiro

O venezuelano está no Brasil desde o ano passado, quando saiu de sua cidade natal, Miranda, com destino à Belém do (Pará), onde ficou por quatro meses. Jose Vegas veio para Teresina há um mês, depois de ser orientando por um pastor evangélico.

Jose Vegas diz que ganha de 70 a 80 reais por dia pedindo dinheiro na rua. "Se eu não conseguir emprego em Teresina, vou viajar para Curitiba (PR), onde tenho um amigo venezuelano que me prometeu um emprego de ajudante de pedreiro lá. Aqui na Avenida, me prometeram conseguir um emprego de pedreiro. Assim que eu conseguir, vou parar de pedir dinheiro. Não é uma coisa boa, só faço porque preciso muito", declarou.

Segundo Jose Vegas, ele chegou a ter três mercadinhos em sua cidade natal, mas começou a falir há 5 anos e teme ser perseguido por ter saído da Venezuela. "Com o dinheiro que ganho, pago um quartinho no valor de R$ 400 na praça Saraiva (Centro de Teresina). Tenho medo que o governo descubra que eu fugi do país e persigam a minha mãe. Meus dois filhos moram com minha ex-mulher", contou o venezuelano. 


Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp

veja também

Localização

Definir a localização padrão

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Fique por dentro

Receba notícias quentinhas diretamente no seu whatsapp

Continuar

Falta pouco, agora escolha as categorias que deseja receber notícias

Aperte (ctrl + clique) para selecionar vários
Pronto!

Agora você passará a receber novidades diretamente no seu whatsapp.

Termos de uso

Texto

Política de privacidade

Texto

×