Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Wilson Martins demite técnico de enfermagem que se passava por médico para assédiar e praticar ato obceno com paciente

Wilson Martins demite técnico de enfermagem que se passava por médico para assédiar e praticar ato obceno com paciente

O governador Wilson Martins (PSB) demitiu o técnico de enfermagem Max William do Nascimento Marques, da Secretaria Estadual de Saúde, depois de ter sido comprovado, em longo e demorado processo administrativo disciplinar, se utilizando do cargo no Hospital Estadual Dirceu Arcoverde, em Parnaíba (345 km de Teresina) se passou por médico, teve acesso ao quarto de uma paciente internada por ter sido submetida a uma cirurgia ortopédica.a assediou sexualmente e praticou "ato obceno".

Ele foi demitido após a realização de processo administrativo aberto para apurar "conduta funcional irregular relacionada a assédio sexual de paciente, prática moral escandalosa nos corredores do hospital, bem como falsa atribuição da condição de médico".

Várias testemunhas foram ouvidas no processo e Max Wiliam do Nascimento Marques negou as acusações.

Wilson Martins diz, em seu ato de demissão, que foi dado o direito à ampla defesa e contraditório ao técnico de enfermagem Max William do Nascimento Marques, que teve seu ato caracterizado como "conduta escandalosa".

"Aproveitou-se do fato de estar à sós com a paciente para assediá-la sexualmente, chegando a praticar o ato obsceno, o que caracteriza a conduta escandalosa na repartição. Ademais, este mão foi o único comportamento anormal do técnico de enfermagem, tendo agido não como o técnico de enfermagem que era, mas como médico. O servidor não só deixou de cumprir ordens de seus superiores, como desmereceu prescrições médicas feitas por eles chegando a alterá-las, deixando em pânico pacientes e acompanhantes do Hospital Estadual Dirceu Arcoverde", diz o relatório final do processo administrativo disciplinar.

A paciente M.C.S.S, vítima de Max William do Nascimento, prestou depoimento e disse estar a sós e no horário de descanso noturno quando o técnico de enfermagem a assediou e praticou o ato obceno. Em seu depoimento, M.C.S.S descreveu o ato obceno.

Max William tambpem foi acusado de colocar em risco a saúde dos pacientes e foi denunciado ao Conselho Regional de Enfermagem (Coren) por atentado ao pudor e assedio sexual.

O governador Wilson Martins encaminhou os autos do processo administrativo disciplinar à Procuraria Geral do Estado e ao Ministério Público para que Max William dos Nascimento Marques também responda processo penal.


Tópicos
Compartilhe

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar