Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Zé Santana toma posse como senador durante solenidade em Brasília

Parlamentar é segundo suplente e assumo na vaga de Regina Sousa

Na edição do quadro Jogo do Poder dessa sexta-feira (14/12), no programa Agora, composto pelos jornalistas Arimatea Carvalho, Efrém Ribeiro, Samantha Cavalca, Carolina Durães e Ananias Ribeiro, os profissionais explanaram sobre os principais pontos dos bastidores da política.

O senador Ciro Nogueira deu entrevista à jornalista Samantha Cavalca e falou sobre as eleições na Assembleia Legislativa. "Acredito que nós vamos para uma eleição em que o consenso virá em torno do deputado Hélio Isaías. Sei que o deputado Themístocles é legítimo, mas está na hora de mudar, de haver renovação. A Assembleia Legislativa hoje é uma assembleia inchada demais, o presidente Themístocles é uma pessoa por quem tenho respeito, amigo pessoal, nós temos um divergência política grande agora, e não votou em mim nas últimas eleições, nem sei se votou no governador Wellington Dias e no Marcelo Castro, mas não é por conta disso, é porque está na hora de renovar", disse.

O senador Assis Carvalho também falou sobre o assunto. "O senador Ciro entrou em contato comigo, formalizando a candidatura do deputado Hélio, à presidência da Assembleia. Pessoalmente, eu já externei minha posição publicamente e vou trabalhar para convencer o meu partido de que ele deve ser o nosso candidato. Claro que ainda temos algumas nuances e não posso falar em nome do partido antes de o posicionamento ser deliberado. Espero que este meu pleito seja o que realmente será aprovado no partido. [Reforma administrativa] Gosto sempre de dizer que o tamanho do estado deve estar sintonizando com a politica nacional, se você tem um governo mais inclusivo como foi o de Dilma e Lula, quanto mais espaço você tiver para captar recursos, quem ganha com isso é o estado. Quando você tem uma realidade oposta, um governo mais entreguistas que está mais preocupado com banqueiros e empresários e a inclusão não é uma politica interessante, você não pode ter estruturas que são onerosas ao estado e não faz captação d e recurso então é por isso que as reformas são necessárias para se adequar as conjunturas. E nós do PT compreendemos que essa posição está correta. A realidade de hoje é diferente da realidade que se avizinha. Nós já vinhamos perdendo espaço com o Golpe de abril de 2016, e a situação agora fica muito mais grave porque este projeto que está no poder através do golpe se aprofunda com as eleições onde o projeto lamentavelmente vitorioso, o presidente Michel temer ganhou as eleições com os seu indicado, o Jair Bolsonaro.

Carolina Durães: Eles devem se reunir neste final de semana, toda a cúpula do PT, para decidir sobre isso. O deputado Assis Carvalho é sempre linear, no sentido de dizer que precisa ouvir o partido, o posicionamento dele sempre é este, desta vez ele defende o nome do deputado Hélio, mas a gente ver que ainda não é um consenso na sigla.

Ananias Ribeiro: Primeiro a gente ver o Hélio Isaías sendo escolhido, mas Wilson Brandão não se manifesta, parece que ainda não deglutiu a escolha e o fato de ter sido preterido. Depois a gente ver o cabeça de chapa sendo indicado para o Progressistas, mas o deputado Franzé diz que não, que a aliança da PT e Progressistas o PT pode indicar um nome ainda, que ainda não está definido. Agora o senador Ciro Nogueira aponta que não sabe sequer se Themístocles votou em Wellington Dias. Parece que não está muito alinhado e a coisa não esta andando muito bem para a candidatura de Hélio Isaías.

Efrem Ribeiro: O que eu soube é que parte do PT realmente quer apoiar Hélio, mas parece que o Palácio de Karnak não esta interessado em dar este poder todo ao Progressistas, porque claramente eles têm um candidato ao Governo do Estado, que é Ciro Nogueira [para as próximas eleições].

Zé Santana toma posse como senador durante solenidade em Brasília

Carolina Durães: Zé Santana assume hoje o Senado, já que a senadora, que foi eleita como vice-governadora, Regina Sousa, deve deixar o cargo, portanto ele toma posse hoje e vai passar este último mês. Deve se reunir com o governador Wellington Dias para definir algumas pautas e enfim Zé Santana assume como senador, já que ele é o segundo suplente, lembrando que esta vaga era do governador Wellington Dias que também renunciou ao cargo para ser governador, ficando a vaga para a senadora Regina Sousa, que agora antecipou a sua saída para tratar de um problema de saúde. Eu queria falar um fato curioso, ele vai passar menos de um mês como senador, mas ele já terá direito ao plano de saúde vitalício do Senado. Vocês sabem quanto o Senado gastou no ano passado só com ex-senadores, em relação ao plano de saúde? Foi mais de R$ 1,9 milhão, com 154 ex-senadores.

João Henrique Sousa diz que não pensa mais em ser candidato a governador do Piauí

João Henrique Sousa deu entrevista ao repórter Efrem Ribeiro e falou sobre disputas governamentais no Piauí e ainda de que forma deverá atuar, agora à frente do Sebrae, junto ao governo Bolsonaro. "Eu já fui ao meu partido por três vezes na busca por uma disputa governamental e nenhuma vez recebi o apoio partidário, então acho que já insisti o suficiente neste sentido, tenho tido mais sucesso fora do que internamente. A nível nacional há um reconhecimento, já exerci todos os cargos federais, de ministro da República, cargo nos Correios, presidente da Conselho Nacional do Sesi e agora disputei presidência do Sebrae. Então a nível nacional tenho muito sucesso e a nível de Piauí meu partido não quer reconhecer isso. Mas é assim mesmo, acho que as coisas acontecem como têm que acontecer. Eu até brinco que um dia ainda serei presidente da República e não consigo ser governador do Piauí. (Relação com o governo Bolsonaro) A estrutura do Sebrae cuida do pequeno e micro empresario e agora do empreendedor individual, esse grupo é responsável por quase 90% dos empregos do Brasil, então vamos ter que ter uma relação muito próxima ao governo, além do que, os cinco conselheiros que compõe o Conselho Nacional são pessoas de instituições governamentais, então é óbvio que vamos ter que trabalhar juntos", disse.


Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar