Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Covid-19 ou é tudo coisa da própria cabeça?

A pandemia do novo coronavírus, ou Covid-19, tem provocado uma êxtase coletivo com consequências negativas. Sintomas psicossomáticos, por exemplo, podem desencadear em ataques de pânico, que nada tem a ver com a contaminação pelo vírus, mas que podem causar sérios desconfortos. A diferença de um para outro é sutil e depende de avaliação de especialistas.

Patrícia Lima. Crédito: Divugalção.

É o que explica Patrícia Farias, psicóloga cognitiva e de traumas EMDR. “É importante ressaltar que sintomas psicossomáticos são manifestações fisiológicas influenciadas pela percepção que o indivíduo tem da realidade que o aflige. Estar em isolamento, preocupado com as questões ligadas à pandemia e suas consequências, podem gerar medos, tais como: perigos de contaminação, preocupações com a economia e mudança de rotina também podem provocar o surgimento ou o agravamento do sintomas de ansiedade em algumas pessoas”, afirma.

Esses sintomas podem ser taquicardia, sudorese, irritabilidade, tensão, inquietação, problemas com o sono e outras manifestações. “É possível que em algumas pessoas isso possa ocasionar um quadro grave de ansiedade, como crise de pânico. O confinamento pode gerar desconfortos, situação de stress, desequilíbrio emocional e fisiológico”, acrescenta a psicóloga.

No entanto, Patrícia afirma que é preciso discernir quando os sintomas vêm apenas do psicológico, e não pela contaminação pelo Covid-19. “Os sintomas do estado de ansiedade quando têm origem mental e psicológica, favorecem um quadro de medo, preocupação, pavor e não são explicados por outra doença física ou efeitos de medicamentos. No entanto, os quadros de ansiedade, por exemplo uma crise de pânico, não leva a comprometimento físicos graves, mas não devem ser amenizados nem desconsiderados pelo o sofrimento que causa”, considera.

Em muitos casos o apoio psicológico é o mais indicado. “Caso a ansiedade esteja dificultando sua forma de viver, isto é, o lado emocional, laboral e comportamental, causando sofrimento, é necessária ajuda profissional. É importante salientar que nem sempre os sintomas de ansiedade são ruins, podendo ser um alerta para usarmos uma melhor estratégia de lidar com os sentimentos e pensamentos irracionais”, finaliza.


Tópicos
Compartilhe

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar