mais

MP recomenda suspensão da transferência de animais do Zoobotânico

O parque, localizado na zona Leste de Teresina, é gerido pela Semar, que prometeu transferir os animais ainda no segundo semestre de 2021

O Ministério Público do Piauí (MP-PI) recomendou à Secretaria de Estado do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semar) que não faça a transferência dos animais que estão no Parque Zoobotânico de Teresina, localizado na zona Leste da capital. Segundo a nota, são necessários laudos técnicos que comprovem a necessidade de remoção de animais como a leoa e espécies de macacos. Foi realizada uma manifestação no último sábado (17) contra a remoção dos bichos do parque.

"Expedimos recomendação à Secretaria Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos do Piauí (SEMAR), por meio da 24ª Promotoria de Justiça de Teresina, para que a transferência dos animais existentes no Parque Zoobotânico de Teresina seja imediatamente suspensa, até que haja análises e perícias técnicas por profissionais qualificados, como médicos veterinários, zootecnistas e biólogos", aponta o MP.

Onça é um dos animais que pode ser transferido. Crédito: Raíssa Morais.Onça é um dos animais que pode ser transferido. Crédito: Raíssa Morais.

"Os animais que estão no Parque Zoobotânico, em sua grande maioria, estão em idade avançada e necessitam de cuidados, principalmente em relação à possível sedação para fins de transporte. Aos animais de idade avançada, é necessário que haja adaptação, avaliação antes de sua transferência, condição física, peso, condição do jejum pré transporte, bem como a avaliação técnica de novo local para readaptação", continua a nota publicada através das redes sociais.


SEMAR afirma que está em diálogo

Ao contrário do que foi pontuado em coletiva de imprensa realizada no mês de julho, onde foi definida a remoção dos animais ainda neste segundo semestre de 2021, a assessoria de comunicação do órgão afirma, em nota, que "não há como suspender uma ação que não está sendo executada. A Semar não está transferindo nem retirando animais do parque Zoobotânico". 

"O que está sendo proposto é a discussão da criação de um protocolo para que a transferência dos animais, que estejam aptos a possibilidade de viver em santuários, seja feita de forma segura, priorizando o completo bem estar. Além disso, a Semar oficiou diversas instituições para debate público, dentre elas, o MPPI", finaliza o material repassado à imprensa.

Entenda a polêmica

Em coletiva de imprensa realizada nesta quinta-feira (15), a Secretaria Estadual do Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Semar) informou que os animais serão remanejados para santuários em aviões da Força Aérea Brasileira (FAB), como aconteceu com a ursa Marsha, que faleceu 10 meses após a transferência, vítima de um câncer, no Rancho dos Gnomos, em São Paulo.

Veja a publicação do Ministério Público


Tópicos

comentários

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Desbloquear Notificações

Como desbloquear notificações

Na barra de endereço, clique no cadeado e em Notificações escolha a opção permitir, como na imagem abaixo

desbloqueio de notificação push

Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail