mais
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

Avião a 5.300 metros de altura rompe para-brisa e piloto é sugado para fora

O voo fazia a rota Birmingham, Inglaterra, para Málaga, na Espanha. Quando aeronave já se encontrava a 5.300 metros de altura, um dos parabrisas da cabine despencou, abrindo um enorme vácuo e um barulho ensurdecedor

Uma das ocorrências mais estranhas e ao mesmo tempo milagrosas da história da aviação comercial mundial, verificou-se no dia 9 de Junho de 1990, com o voo 5390, um modelo BAC 1-11, da Companhia Britsh Airways. O voo fazia a rota Birmingham, Inglaterra, para Málaga, na Espanha. Quando a eronave já se encontrava a 5.300 metros de altura, um dos parabrisas dacabine despencou, abrindo um enorme vácuo e um barulho ensurdecedor. 

Recriaçao do famoso momento em que piloto foi sugado durante vooRecriaçao do famoso momento em que piloto foi sugado durante voo

Com isso, o capitão-comandante Tim Lancaster foi sugado para fora do avião, ficando preso com metade do corpo para a parte externa. O avião passara por uma revisão de rotina no dia anterior e o encarregado de manutenção equivocou-se na substituição do para-brisa da cabine, deixando-o vulnerável ao impacto do ano externo. Semi-consciente, o piloto ficou enganchado sobre a cabine no exterior do avião, resultando numa situação grotesca, somente vista em filmes no cinema, bem ao estilo de cenas de “Aértem os cintos, o piloto sumiu”, filme produzido em 1980.

O co-piloto Alistair Atcheson tentava devolver a estabilidade à aeronave. O risco de colisão com outro avião era alto, já que se encontravam num dos espaços aéreos com mais tráfego no mundo. Disse o "may-day" com dificuldades pois era impossível escutar o rádio com um vento de mais de 500 quilômetros por hora lhe açoitando a cara. A nave então perdia altitude a 30 metros por segundo.

Aviao em que ocorreu acidenteAviao em que ocorreu acidente

O co-piloto teve audácia, coragem e equilíbrio para retornar o avião para um pouso de emergência, salvando a vida dos 81 passageiros e 6 tripulantes, inclusive a do comandante Tim Lancaster, que levou vários dias hospitalizado para se recuperar.

Tempos depois, o co-piloto Alistair Atcheson foi contemplado com a cobiçada medalha ao mérito aéreo e seus colegas receberam inumeráveis homenagens e prêmios por seu valor em uma viagem onde a metade do capitão sobreviveu ao voo no exterior, contra todos os prognósticos. Menos de 6 meses depois, após recuperar-se das fraturas, o capitão Tim Lancaster já estava voando de novo.

Comandante ficou com metade do corpo para fora do aviaoComandante ficou com metade do corpo para fora do aviao

Comandante sobreviveu milagrosamente Comandante sobreviveu milagrosamente 

Tópicos

comentários

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Desbloquear Notificações

Como desbloquear notificações

Na barra de endereço, clique no cadeado e em Notificações escolha a opção permitir, como na imagem abaixo

desbloqueio de notificação push

Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail