Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros
Memória

Perseguido, John Lennon só obteve green card após Richard Nixon cair

John Lennon, fundador, no Reino Unido, do mais consagrado grupo musical do mundo, The Beatles (originalmente formado também George Harrison e Ringo Star), e que formaria com Paul McCartney a dupla de compositores mais revolucionária do século 20, deixou a Inglaterra para viver nos Estados Unidos, nos anos 1970, pouco tempo depois de a banda ter sido dissolvida. E, nos EUA, Lennon sofreria uma perseguição implácavel determinada pelo então presidente Richard Nixon.

Lennon passaria, entre 1970 e 1976, a sofrer uma absoluta devassa da Agência de Inteligência Americana (CIA), que levou o Departamento de Justiça, em 18 de julho de 1974, a ordenar que Jonh Lennon fosse expulso do país.

AP / File 

As acusações eram as mais diversas, desde alusões a drogas, espionagem da CIA, fixação pelo número 9, financiamento de grupos organizados anti-guerra( em pleno império da Guerra do Vietnã), de que tinha ligação com comunistas, e até de abdução. O FBI também entrou na onda de investigação a todo custo em cima de Lennon. Na verdade, a luta era mais contra o “lennonismo” do que contra o leninismo.

Lennon clamava ao mundo que era alvo de perseguição política, que de fato só acabaria quando Nixon, acuado pelo escândalo Watergate, foi obrigado a renunciar ao cargo de Presidente dos Estados Unidos.

Somente em 30 de julho de 1976, com Nixon fora do governo norte-americano, é que John Lennon recebeu o seu “grenn card”, pasando a ter o direito de residir nos Estados Unidos sem a tortura da perseguição, encerrando uma batalha judicial que durou anos.

Ao receber o seu green card das mãos do juiz Ira Fieldsteel, que lhe permitia a partir de então entrar e sair dos EUA livremente, John Lennon fez esta declaração:” agora farei o que todo mundo faz, ou seja, cuidar da vida, esposa e filhos”.

A lendária rixa de Nixon para com Jonh Lennon foi parar nas telas de cinema, depois que foi produzido o documentário “The US vs. John Lennon”, mostrando o lado contestador e corajoso de Lennon e exibe detalhes da operação desencadeada pelo governo para mostrar que John não era uma presença bem-vista no país.

Essa condição imposta pela CIA, pelo FBI e Nixon, de que era uma espécie de “persona non grata” nos EUA, incomodava muito Lennon e por tal razão ele lutou bravamente para ficar.

Mas sabia que essa sua “liberdade”, conquista em julho de 1976, duraria pouco mais de 4 anos. No dia 08 de dezembro de 1980,na entrada do edifício Dakota, onde residia com sua mulher Yoko Ono, Jonh Lennon foi assassinado . O assassino, Mark David Chapman, acionou o revóler e disparou 5 tiros contra Lennon, interrompendo uma vida de extremo valor para a música em todos os tempos.


Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp

veja também

Localização

Definir a localização padrão

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Fique por dentro

Receba notícias quentinhas diretamente no seu whatsapp

Continuar

Falta pouco, agora escolha as categorias que deseja receber notícias

Aperte (ctrl + clique) para selecionar vários
Pronto!

Agora você passará a receber novidades diretamente no seu whatsapp.

Termos de uso

Texto

Política de privacidade

Texto

×