Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Raul Seixas, 31 anos após a morte, é lembrado por suas profecias

São decorridos hoje 31 anos da morte do extraordinário compositor, cantor e  músico Raul Seixas, encontrado morto, em seu quarto, pela empregada, na manhã de 21 de Agosto de 1989. Mas, até hoje, permanece consistente e persistente o culto à sua memória, à obra e princípios ideológicos que o conhecido “Maluco Beleza” legou à música, fazendo-o ser lembrado com muita frequência e suas composições permanecerem tocadas diariamente em alguma emissora de rádio do Brasil  

Exemplo dessa quase veneração ocorre agora, neste primeiro semestre de 2020, quando o país e o mundo mergulharam no isolamento social decorrente da Pandemia do  Coronavírus, e sua música “O Dia  em que a Terra Parou”, passou a entrar na cabeça das pessoas, sendo associada a uma espécie de premonição acerca medo, da incerteza, do pavor e da insegurança que a doença trouxe ao mundo inteiro, fazendo com que tudo realmente parasse. 

Raul Santos Seixas nasceu em  28 de junho de 1945 e ao morrer, ´portanto, contava apena 44 anos de idade 

Ao sair de cena na cidade de São Paulo (SP), dias após lançar A panela do diabo (1989), álbum gravado com o discípulo Marcelo Nova, o Maluco Beleza já estava debilitado fisicamente e, justamente por conta dos problemas de saúde, já amargava declínio na trajetória artística, ainda que tenha gravado discos com regularidade de 1971 a 1989. 

Só que, ao morrer, Raul Seixas deixou, além da obra original, uma ideologia. É por elas que o nome do cantor e compositor permanece envolvido em aura mitológica 30 anos após a morte de Raul. 

Roqueiro brasileiro que idolatrava tanto o seminal Elvis Presley (1935 – 1977) quanto o patrício Luiz Gonzaga (1912 – 1989), rei da nação musical nordestina que curiosamente também saiu de cena em agosto de 1989, Raul Seixas deu identidade nacional ao rock, expondo afinidades do gênero com o baião, para citar somente um exemplo de alquimia sonora. 

Não foi o primeiro a ter tal atitude, mas, no rastro do caminho tropicalista aberto pelo grupo Os Mutantes entre 1968 e 1972, Raul debutou sozinho no mercado fonográfico em 1973 com álbum solo que ousava cruzar o rock até com estilizado ponto afro-brasileiro na música Mosca na sopa (Raul Seixas, 1973). 

O Dia Em Que A Terra Parou, lançada em 1977, fala sobre um dia em que ninguém mais saiu de casa. Umm coincidência que nos coloca nos tempos atuais, em que o mundo quase todo está de quarentena por conta do corona vírus. A música ganha ares de profecia e impressiona quem a escuta nos dias de hoje. 

Para quem tem ainda alguma dúvida sobre a capacidade de premonição de Raul Seixas, aí vai a letra da música “O Dia Em Que a Terras Parou, com todos os seus significados: 

O Dia Em Que a Terra Parou 

Raul Seixas 

Essa noite eu tive um sonho de sonhador

Maluco que sou, eu sonhei

Com o dia em que a Terra parou

Com o dia em que a Terra parou 

Foi assim

No dia em que todas as pessoas

Do planeta inteiro

Resolveram que ninguém ia sair de casa

Como que se fosse combinado em todo o planeta

Naquele dia, ninguém saiu de casa, ninguém 

O empregado não saiu pro seu trabalho

Pois sabia que o patrão também não 'tava lá

Dona de casa não saiu pra comprar pão

Pois sabia que o padeiro também não 'tava lá

E o guarda não saiu para prender

Pois sabia que o ladrão, também não 'tava lá

E o ladrão não saiu para roubar

Pois sabia que não ia ter onde gastar 

No dia em que a Terra parou, eh eh

No dia em que a Terra parou, oh oh oh

No dia em que a Terra parou, oh oh

No dia em que a Terra parou



Tópicos
Compartilhe

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar