Por Sávia Barreto

O enigmático post do ministro Ciro Nogueira sobre um apoio de peso ao progressista Joel Rodrigues deu o que falar no final de semana. Ao adiantar que fará na segunda-feira o anúncio oficial de um importante apoio a Joel ao Senado, Ciro deixou claro se tratar de uma das maiores lideranças do estado.

A coluna apurou que é Jeová Alencar, presidente da Câmara de Teresina e filiado ao Republicanos.

 “Uma notícia vai sacudir a política no Piauí: uma das maiores lideranças do estado irá anunciar amanhã apoio ao pré-candidato ao Senado Joel Rodrigues. Se o Índio já parecia meio apavorado, imaginem como vai ficar depois? Acompanhem, segunda, às 11:30h na sede do Progressistas”, afirmou Ciro em postagem no Twitter.

Aval

A ida de Jeová Alencar para o grupo de Ciro e Joel, mesmo sem declarar anúncio a Sílvio Mendes ao Governo, levanta projeções para o futuro, já que Jeová é lembrado nas rodas políticas como um dos fortes nomes para a sucessão da capital em 2024. A interlocutores, Jeová deixa claro que só fala de 2022 e sua disputa para uma das vagas na Assembleia Legislativa.

Esse apoio a Joel Rodrigues, lembra fonte do Palácio da Cidade, não ocorreria sem o aval do prefeito Dr.Pessoa, ou seja, não significa um rompimento do presidente da Câmara com o prefeito, algo que não seria interessante politicamente nesse momento para nenhum dos lados - mesmo que a adesão do vereador ao grupo de Ciro Nogueira cause desconforto em aliados do Palácio. 

Jeová tem forte liderança entre os vereadores e consequente controle sobre as pautas que tramitam no Legislativo municipal. Seu gesto de romper com o deputado Themistocles Sampaio e ficar ao lado de Pessoa, estruturando uma nova sigla e trazendo filiados, também é visto com gratidão pelo prefeito.

Isolamento 

Vale lembrar que o prefeito Dr.Pessoa ficará em isolamento pelos próximos oito dias pois foi diagnosticado com Covid-19, ou seja, o anúncio que ocorreria no dia 03 de junho para definir o apoio ao Governo do Estado do grupo do prefeito, terá que ser remarcado. 

Outro nome lembrado foi o do empresário João Vicente Claudino, mas apuração da coluna com fontes do Progressistas refutou a adesão. 

Questionado pela coluna, o ministro Ciro brincou e preferiu não confirmar nomes: “É do Piauí, rs!”, sem dar mais detalhes.