Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore
curiosidades rede meionorte blogs notícias entretenimento esportes cidades carros

Magalhães: “Candidatura própria em Teresina não é para massagear ego”

Por Sávia Barreto

O novo presidente municipal do PT em Teresina, o suplente de deputado estadual Cícero Magalhães, destacou ao blog Primeira Mão que as mágoas da disputa eleitoral interna da sigla já foram superadas: “Para mim, a disputa acabou. Fica a responsabilidade do dirigente Magalhães para fortalecer nossa chapa de pré-candidatos a vereadores e vereadoras”, afirmou. Cícero, no entanto, não deixa de alfinetar o grupo derrotado: “Há certa dorzinha de cotovelo por causa da eleição de domingo. A cereja do bolo ficou em Teresina com a gente”.

Aliança com Palácio da Cidade 

O foco do partido agora está centrado na corrida eleitoral de 2020. E Magalhães dá o recado: “Aliança com o Palácio da Cidade o PT não terá. Se alguém pensa assim, perdeu a esperança domingo”, disse, respondendo também às insinuações de petistas sobre sua ligação com o deputado estadual do MDB, Themístocles Sampaio. “Minha amizade com o Themístocles não inclui esse tipo de relação”, frisou. 

Não tá para brincadeira 

Magalhães também responde à críticas do presidente estadual do PT, o deputado federal Assis Carvalho, de que ele não defenderia candidatura própria na capital. “O PT terá a melhor estratégia do partido... vamos ouvir o governador, não vamos ser arrogantes de não ouvir a direção estadual. Não vou deixar de defender a candidatura própria do partido. Só que tem que ter articulação para ter candidatura própria. Tem que falar com partidos da base do governo. Candidatura própria não é para brincar nem massagear o ego de ninguém”, argumentou Cícero.

Candidatura de Fábio Novo

A respeito de uma eventual candidatura a prefeito de Fábio Novo, deputado petista e ex-secretário de Cultura, Cícero Magalhães ressalta que não ouviu o interesse eleitoral sendo vocalizado pelo próprio deputado: “Não ouvi ainda o companheiro Fábio colocar o nome  e não vai ser direção nacional que vai impor um nome. Vamos fazer reunião essa semana e vamos avaliar os companheiros e companheiras que colocarem seu nome. Não vamos é colocar o nome e a pessoa vir nos desautorizar”, pontuou. “Não abrimos mão da condução da eleição ser do diretório municipal”, avisou.


Tópicos
Compartilhe
Google Whatsapp

veja também

Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se