O Brasil registrou nesta quinta-feira (6) a primeira morte causada pela variante ômicron da Covid-19. O óbito foi confirmado pela secretaria municipal de Saúde de Aparecida de Goiânia, em Goiás.

-  Especialistas listam dois novos sintomas incomuns da Ômicron

 Covid-19: Veja 5 fases para você identificar infecção pela variante Ômicron

-  Ômicron pode ser o vírus de mais rápida propagação da história

De acordo com o município, a vítima é um idoso de 68 anos portador de doença pulmonar obstrutiva crônica e hipertensão arterial. Ele estava internado em unidade hospitalar. O homem estava vacinado com três doses.

Especialistas afirmam, no entanto, que a vacinação contra a Covid-19 reduz o risco de mortes pela doença e suas variantes.

A prefeitura informou ainda que o paciente era contactante de um caso que a Secretaria Municipal de Saúde já havia confirmado como infecção pela variante.

Brasil tem a primeira morte causada pela Ômicron Brasil tem a primeira morte causada pela Ômicron  

Ômicron pode ser menos grave, mas não é leve, diz chefe da OMS

A variante ômicron do coronavírus, que é mais infecciosa, parece provocar formas menos graves da doença do que a delta, mas não deve ser classificada como "leve", disse o chefe da Organização Mundial da Saúde (OMS) nesta quinta-feira (6).

Durante uma entrevista coletiva, o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus, também repetiu seu apelo por uma maior equidade global na distribuição e acesso às vacinas contra o coronavírus.

Ele alertou que, com base na taxa atual de distribuição de vacinas, 109 países não cumprirão a meta da OMS de que 70% da população mundial seja totalmente vacinada até julho. Esse objetivo é visto como uma ajuda fundamental para encerrar a fase aguda da pandemia.