mais

Ceará monitora casos suspeitos de variante indiana e alerta acende no Piauí

A nova variante é considerada uma Variante de Preocupação (VOC) pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

A Secretaria da Saúde do Ceará (Sesa) informou nesta sexta-feira (21), que está realizando o trabalho de monitoramento de dois casos suspeitos da variante indiana da Covid-19 na capital Fortaleza. A notícia acende o alerta para o Piauí, que faz fronteira com o estado e também com o Maranhão, que já confirmou os seis primeiros casos no Brasil. 

A Sesa explicou que foi notificada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) na última segunda-feira (17), sobre um caso suspeito da variante indiana da Covid-19 (SARS-CoV-2 B.1.617) em Fortaleza. No dia seguinte, realizou visita técnica ao local de isolamento do viajante, com equipes técnicas da Vigilância Sanitária do Estado e do Centro de Informações Estratégicas em Vigilância em Saúde (Cievs), além de equipe de Epidemiologia do Município de Fortaleza.

Ceará monitora casos suspeitos da variante indiana da Covid-19 (Foto:  Fusion Medical Animation)Ceará monitora casos suspeitos da variante indiana da Covid-19 (Foto:  Fusion Medical Animation)

Já no dia 9 de maio de 2021, um passageiro vindo da Índia desembarcou em Fortaleza e seguiu preventivamente em isolamento, permanecendo sem sintomas. O homem, de 35 anos, teve resultado positivo para Covid-19, obtido através de dois exames RT-PCR entre 10 a 11 dias. "No dia 18 de maio, o viajante fez novo teste, que, desta vez, deu negativo para a doença. Ele veio da Índia para Fortaleza acompanhado de um colega de empresa, que fez exames nos dias 10 e 12 de maio, mas teve resultado negativo em ambos. O acompanhante também segue sem sintomas", diz o comunicado da Sesa. 

A Secretaria de Saúde cearense segue monitora o isolamento do paciente e acompanha as análises dos exames e laudos laboratoriais para rastreio de variante através da vigilância genômica. “É importante ressaltar que todos os viajantes que chegam ao Ceará oriundos de países com circulação de variantes devem cumprir autoquarentena de 14 dias”, pontuou. 

Variante indiana no Maranhão 

A variante indiana foi identificada em tripulantes do navio Mv Shandong Da Zhi, com bandeira de Hong Kong, ancorado no Maranhão, que viajou da África do Sul até São Luís. O estado monitora cerca de 100 pessoas que tiveram contato com pelo menos três pacientes que precisaram sair da embarcação para serem atendidos.


O superintendente da Vigilância Sanitária do Maranhão, Edmilson Diniz, explicou em entrevista a Rede Meio Norte que rotineiramente ocorre a vinda dessas embarcações até o local. “O navio é um navio de carga que vinha para o porto para transportar minério, um navio que rotineiramente passa pela costa do Maranhão em função do nosso porto. Agora ele está aguardando o seu período de quarentena para cumprir a sua função. Dos 24 tripulantes que compunham a embarcação, um está internado, outros dois tiveram no hospital para avaliação, mas já retornaram ao navio e toda tripulação segue em isolamento nas cabines no navio, basicamente também em função dos resultados.

Piauí acompanha casos do Maranhão

Em entrevista à imprensa no fim da manhã de hoje, após reunião com o Centro de Operações Emergenciais (COE) Científico, o Secretário Estadual de Saúde, Florentino Neto, explicou que está acompanhando os casos no Maranhão, em contato com a secretaria de saúde da região. 

“Nós estamos em contato com a secretária de saúde do Maranhão e eles estabeleceram as medidas eficazes nesse momento. Estamos acompanhando essa dinâmica. Havendo necessidade, quaisquer medidas técnicas conforme os protocolos sanitários elas serão tomadas. Nós estamos acompanhando esse trabalho que está sendo desenvolvido no Maranhão com muita atenção”, disse. 



Tópicos

comentários

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Desbloquear Notificações

Como desbloquear notificações

Na barra de endereço, clique no cadeado e em Notificações escolha a opção permitir, como na imagem abaixo

desbloqueio de notificação push

Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail