Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
URGENTE
Acidente em aeroporto de Teresina causa confusão em voôs para todo o país
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

COE faz alerta sobre esgotamento de leitos da rede privada em Teresina

O taxa da capacidade da rede privada é motivo de alerta e de intensificação das medidas higienicossanitárias, como forma de mitigação do risco do vírus.

Compartilhe

O Centro de Operações Emergenciais em Saúde Pública do Piauí (COE-PI), divulgou na tarde desta quarta-feira (23), uma recomendação sobre a taxa de ocupação dos hospitais da rede privada de Teresina, no que diz respeito aos leitos clínicos, de emergência e de unidade de terapia intensiva (UTI) para pacientes com Covid-19. 

De acordo com o documento, apesar da taxa de ocupação hospitalar da rede pública esteja inferior a 50% (cinquenta por cento) - conforme dados de hoje - o esgotamento da capacidade da rede privada é motivo de alerta e de intensificação das medidas higienicossanitárias, como forma de mitigação do risco do vírus.

VEJA A RECOMENDAÇÃO

Leito clínico para Covid-19 (Foto - SESA)

“O COE reitera perante a sociedade piauiense que continua executando as ações de prevenção e assistência à saúde pública, e cumprindo as determinações do Governo do Estado e da Secretaria de Estado da Saúde (SESAPI). Aos atuais gestores municipais, bem como, àqueles que assumirão em 1º de janeiro de 2021, o COE/PI recomenda o cumprimento dos Protocolos de Medidas Higienicossanitárias e das Notas/Recomendações Técnicas expedidas pelo Governo do Estado e pela SESAPI/DIVISA, que estabelecem normas a serem observadas durante a Pandemia e em especial nesse final de ano”, diz trecho da recomendação. 

O alerta, voltado para população em geral, cita as empresas e trabalhadores. “Destacar ainda a imperiosa necessidade de empresas, trabalhadores dos diversos setores econômicos e a população em geral de cumprir os Protocolos e normas citadas no parágrafo anterior, dessa forma evitando a disseminação da COVID-19”, aponta o documento. 

Aos gestores municipais que assumiram a partir de janeiro de 2021, o COE pede atenção para as transições no âmbito das Secretarias Municipais de Saúde (SMS), principalmente para áreas que exercem papel estratégico no enfrentamento à COVID-19, como, Hospitais de Pequeno Porte, SAMU, Coordenações de Vigilância Sanitária e de Vigilância Epidemiológica e Salas de Vacina da Atenção Básica. “ Os técnicos que estão atuando atualmente nessas áreas foram capacitados e preparados para o enfrentamento da COVID-19 e, dessa forma, o ideal seria a manutenção das equipes e dos trabalhos, nesse momento pandêmico. Este Comitê reitera a intenção e disponibilidade de seus membros, sob a liderança do Governador de Estado Dr. Wellington Dias, para continuarmos do lado do nosso povo no enfrentamento da COVID-19”, pontua. 

LEIA MAIS:  Hospitais suspendem atendimentos para casos de Covid-19 em Teresina




Tópicos
Compartilhe
Não venda minhas informações pessoais

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Podcast

Selecione seus podcasts

atualizar