Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail

mais
Baixe o nosso APLICATIVO
ESCOLHA A LOJA ABAIXO: Google Play AppStore

COE-PI discute novas medidas; expectativa é de decreto mais rígido

Como Wellington Dias foi para o Distrito Federal em visita ao laboratório da União Química, a reunião sobre a definição do decreto e as medidas discutidas só ocorrerá amanhã, com o retorno do governador ao estado.

O Governo do Piauí, através do Centro de Operações Emergenciais (COE) da Secretaria de Estado da Saúde (SESAPI), está realizando uma série de reuniões nesta terça-feira (02), para discutir novas medidas diante da alta da Covid-19 no estado. A expectativa é de um novo decreto mais rígido, diante de um cenário de colapso iminente na rede de saúde.

Segundo informações apuradas pelo Meionorte.com, o comitê se reuniu no início da tarde com técnicos da Universidade Federal do Piauí (UFPI). Na sequência, às 15 horas, iria ocorrer um encontro com representantes do setor econômico e logo em seguida, às 17 horas, com donos de escolas. No entanto, foram canceladas. Como Wellington Dias foi para o Distrito Federal em visita ao laboratório da União Química, a reunião sobre a definição do decreto e as medidas discutidas só ocorrerá amanhã, com o retorno do governador ao estado.

Novo decreto pode ter medidas mais rígidas diante da alta da Covid-19 no estado (Foto: Ascom/FMS)Novo decreto pode ter medidas mais rígidas diante da alta da Covid-19 no estado (Foto: Ascom/FMS)

O líder do executivo estadual já havia adiantado a possibilidade de restringir o comércio e atividades sociais caso as medidas adotadas nos últimos dias, como o toque de recolher e o lockdown parcial no final de semana, não conseguissem reduzir os novos casos e mortes por Covid-19 no Piauí. Além disso, em suas redes sociais, ele declarou que o Brasil está à beira de um colapso nacional, pois em diferente dos colapsos de Manaus (AM), Maranhão e Ceará, os estados não têm mais condições de receber mais pacientes dos vizinhos. 

Vacina Sputinik V

Wellington Dias informou que até a próxima semana espera um posicionamento da Anvisa sobre a liberação do uso emergencial da vacina contra COVID-19 Sputinik V. Os responsáveis pelo laboratório brasileiro informaram que até a próxima sexta-feira vão enviar a documentação à Agência solicitando o uso emergencial no Brasil. A fase três de testes já foi concluída no país.

O que os governadores estão pedindo à União Química neste momento é que elaborem um cronograma com a capacidade de entrega de vacinas para garantir a compra e entrega nos meses de abril, maio e junho. A meta, segundo WD, é imunizar mais de 70% da população até julho.





Tópicos

comentários

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Desbloquear Notificações

Como desbloquear notificações

Na barra de endereço, clique no cadeado e em Notificações escolha a opção permitir, como na imagem abaixo

desbloqueio de notificação push
<