mais

Coronavírus: 240 mil pessoas estão com segunda dose atrasada no PI

Infectologista explica a importância de completar o ciclo vacinal para uma melhor resposta imunológica

Gabriel Bonfim

Do Formação Saúde

Boa parte dos estados brasileiros enfrentam dificuldades para o comparecimento da segunda dose da vacinação. De acordo com dados divulgados pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), o Piauí possui 240.373 pessoas que ainda não completaram o esquema vacinal contra o coronavírus.

O infectologista, Luciano Mourão, fala sobre o risco causado sobre as pessoas que não concluíram as etapas de vacinação.

 “Aqui no Piauí foram mais de 190 mil pessoas que deixaram de tomar a segunda dose. A segunda dose é extremamente importante, pois aumenta a proteção contra a doença e prolonga o tempo de proteção que a vacina proporciona para o cidadão”.

Luciano Mourão fala sobre o risco de não concluírem vacinação - reproduçãoLuciano Mourão fala sobre o risco de não concluírem vacinação - reprodução

Aumento de casos

Os atrasos na conclusão da segunda dose da vacina podem acarretar o aumento de casos, óbitos e o surgimento de novas variantes. Levando em conta as maiores cidades do estado, Teresina está com 47.250 pessoas com vacinação atrasada.

Herlon Guimarães, superintendente de Atenção Primária à Saúde e Municípios da Secretaria de Saúde do Piauí(Sesapi), reforça à população para concluir etapas de imunização. “Pedimos encarecidamente a toda nossa população que ainda não tomou a sua vacina contra a Covid-19, que procure as unidades de saúde para manter o nosso esquema vacinal em dia”.

Herlon Guimarães reforça população concluir etapas de imunização-  reproduçãoHerlon Guimarães reforça população concluir etapas de imunização-  reprodução

Esquema vacinal

Mesmo quem perdeu o prazo para receber a segunda dose dos imunizantes, deve procurar os postos de aplicação de sua cidade para completar o esquema vacinal. Lembrando que o imunizante deve ser o mesmo recebido na primeira dose. É importante levar o cartão de vacinação onde a primeira dose foi anotada. 

“Todos têm que fazer a sua parte, para que a gente possa o mais rápido possível sair desse momento de pandemia”, conclui Herlon.

No início do mês de novembro, o governador do estado do Piauí, Wellington Dias, testou positivo para Covid-19 na Escócia. Durante a quarentena, o governador incentivou a importância da imunização e atribuiu os sintomas leves que teve ao fato de já ter tomado as duas doses da vacina.

A importância da terceira dose para os idosos

No início da pandemia os idosos foram prioridade no esquema vacinal. Composto por duas doses a vacinação estaria completa e o idoso imunizado. Com o surgimento de variantes do novo coronavírus, uma terceira dose passou a ser necessária e a volta aos postos de imunização foram novamente abertos para os mais velhos.

Desde o segundo semestre, a terceira dose vem sendo administrada, seguindo prioritariamente os grupos de risco. Os idosos que já foram vacinados se sentem aliviados e incentivam aqueles que ainda não foram imunizados. 

“Eu tomei as três doses da vacina, e eu tinha medo de sentir alguma coisa, mas não senti nada”, estimulou Constantina, de 84 anos.

A terceira dose é fundamental para manter a resposta - Rodrigo Nunes MSA terceira dose é fundamental para manter a resposta - Rodrigo Nunes MS

Ampliação

O Ministério da Saúde anunciou a ampliação da aplicação da dose de reforço da vacina contra a Covid-19, desde setembro a terceira dose é permitida para as pessoas acima de 60 anos, profissionais da saúde e imunossupridos. Agora o reforço está disponível para toda a população acima de 18 anos que já tenha completado o esquema básico da vacinação.

A terceira dose é fundamental para manter a resposta imune do vírus, assim como foram as duas primeiras doses. Os estudos já mostram que a imunidade cai ao longo do tempo e isso ocorre no processo de imunização contra várias outras doenças. O reforço serve para dar um novo despertar na produção de anticorpos.

Geriátrica Rejane Prestes destaca a resposta do sistema imunológico - reproduçãoGeriátrica Rejane Prestes destaca a resposta do sistema imunológico - reprodução

A geriátrica, Rejane Prestes explica a resposta do sistema imunológico. Quando a pessoa é vacinada, há um estímulo aí sistema imunológico para a produção de anticorpos que são as células responsáveis pelas nossas defesas”.(G.B)

Drive thru para imunizar

Vacinação drive thru já foi iniciada para os idosos. O agendamento é necessário para que a classe possa tomar a dose de reforço e completar a imunização contra a Covid-19.

O direito à terceira dose é válido depois de seis meses após a aplicação da segunda dose ou dose única de qualquer dos imunizantes. Para os imunossupridos, o prazo é de 28 dias após a última dose tomada. 

Identificação

A população deve apresentar documento de identificação com foto, CPF, ou cartão do SUS (comprovação médica para imunossupridos) e o cartão de vacina com registro das doses anteriores.

A Prefeitura de Teresina disponibilizou seis pontos distribuídos em todas as zonas da cidade. “A gente está vacinando AstraZeneca, Coronavac e a terceira dose da Pfizer”, informou Daniele Carvalho, técnica de enfermagem. Além da terceira dose os pontos de drive thru estão disponibilizando a vacinação para adolescentes.

Daniela Carvalho destaca os pontos de vacinação - reproduçãoDaniela Carvalho destaca os pontos de vacinação - reprodução

Pontos de vacinação

Para garantir a segurança das pessoas que estão se dirigindo até os pontos de imunização, principalmente aqueles que se deslocam a pé para os terminais, a Polícia Militar está reforçando o policiamento nas regiões. “Já vamos completar dois anos de operação, e o policiamento não irá cessar”, afirma o Tenente Bezerra, Comandante do 5° BPM PI.(G.B)

Quarta onda da Covid-19

Mesmo com a continuidade das vacinações contra o novo coronavírus, vários países da Europa apresentam picos agravantes de infecções

Segundo a perspectiva da Diretora Adjunta da Organização Mundial da Saúde, Mariângela Simão, o mundo está entrando em uma quarta onda da pandemia.

Brasil tem que ter cautela, quarto onda acontece no mundo, lembra Mariângela - reproduçãoBrasil tem que ter cautela, quarto onda acontece no mundo, lembra Mariângela - reprodução 

Flexibilização

Os novos picos da contaminação pela Covid-19 estão ligados à abertura e flexibilização das medidas de distanciamento social. Além disso, o relaxamento devido a vacinação e a queda nos casos expõe as pessoas à continuidade do vírus.

“Nós precisamos de mais uma ou duas semanas para uma resposta mais definitiva sobre o impacto nas vacinas e sobre o impacto na transmissibilidade. Nesse meio tempo é redobrar os cuidados que já deveriam está sendo tomados pelas pessoas e pelos governos”, pontuou Mariângela.

Luana Chaib é médica intensivista e explica o perigo das variantes - reproduçãoLuana Chaib é médica intensivista e explica o perigo das variantes - reprodução

Riscos

Essa quarta onda já é realidade na Europa, podendo ser uma grande preocupação em riscos para o Brasil. Luana Chaib, gastroenterologista e médica intensivista, explica o perigo das variantes no país. “Essas variantes vão tendo a possibilidade de transmissão em maior escala dos pacientes, fazendo com que o número de pacientes infectados aumente no nosso país”.

As autoridades reforçam a imunização completa da vacina contra a Covid-19, principalmente as pessoas que tomaram a primeira dose é ainda não foram completar, tomando a segunda dose.(G.B)

Governo do Estado realiza primeiro evento-teste

O Comitê de Operações Emergenciais autorizou o Governo do Estado a realizar o primeiro evento-teste da Exposição Agropecuária do Piauí (Expoapi) com a participação de público.

O evento é iniciado neste sábado, dia 05 de dezembro e terá  uma programação extensa até o dia 12 de dezembro.

Será realizado no Parque de Exposições Dirceu Arcoverde, localizado na BR-343, em Teresina.

Expoapi

O evento promete contar com shows musicais, concursos de animais, leilões, venda de equipamentos, entre outras programações.

“Ele será um evento desafiador, um evento teste, um evento pesquisa. Destaco, é um evento nacional, mesmo nessa conjuntura, teremos 18 estados participando, e vai significar melhorias”, relatou o Governador do Piauí, Wellington Dias.

Júlio César lembra que Expoapi é  de grande importância para o PI - reproduçãoJúlio César lembra que Expoapi é  de grande importância para o PI - reprodução

Cuidados

O evento-teste irá permitir a presença de até 5 mil pessoas. Para comparecimento, segundo a Secretária do Agronegócio e Empreendedorismo Rural, Simone Pereira, é necessário que cada pessoa tenha tomado as duas doses da vacina contra a Covid-19, ou a dose única seguido de comprovação por teste negativo para a doença. Uso de máscara será obrigatório.

Nos seus 70 anos, a Expoapi é o maior evento do estado do Piauí e atualmente é o maior evento agropecuário do norte-nordeste do Brasil.  

”Tivemos uma paralisação na época da pandemia, nós estamos reativando agora, e tenho certeza, com o apoio do governador, de seu secretário, do segmento produtivo, nós vamos realizar uma grande exposição”, afirmou Júlio Cesar, Presidente da Federação Agricultura do Piauí.(G.B)

Tópicos

comentários

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Desbloquear Notificações

Como desbloquear notificações

Na barra de endereço, clique no cadeado e em Notificações escolha a opção permitir, como na imagem abaixo

desbloqueio de notificação push

Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail