O prefeito de Teresina, Doutor Pessoa, retomou a obrigatoriedade do uso de máscara em decreto publicado na tarde desta segunda-feira (13). A especificação é que o Equipamento de Proteção Individual (EPI) seja utilizado, de forma obrigatória, dentro de locais públicos e privados que ofertam serviços na área da saúde. A medida tem como objetivo conter uma possível nova onda da Covid-19.

O decreto N° 22.569/2022 também recomenda o uso de máscara em locais de grande aglomeração de pessoas, com mais de 500, seja em ambiente aberto ou fechado. Esse é o "primeiro passo para trás" após a revogação total do uso de máscaras no dia 28 de março deste ano.

Doutor Pessoa torna obrigatório o uso de máscara em unidades hospitalares. Crédito: Divulgação.Doutor Pessoa torna obrigatório o uso de máscara em unidades hospitalares. Crédito: Divulgação.

A decisão da Prefeitura Municipal de Teresina leva em consideração o aumento dos casos de Covid-19 em todo o território brasileiro.

"É uma outra cepa, não sei detalhadamente. Mas eu estive tem 10 dias conversando com o secretário municipal de saúde, Dr. Gilberto Alburqueque, para voltar a discutir com o COE municipall, os ambientes fechado, o uso de máscara. Não precisa ser cientista. Eles são especialistas, mas sou médico e percebo o movimento mundial do que acontece no mundo inteiro. Agora, sem dúvida, há uma preocupação com grandes aglomerações e ambiente fechado", disse Doutor Pessoa.

O executivo municipal não descarta adotar medidas mais restritivas para evitar uma nova pandemia do coronavírus. Por enquanto, o uso de máscara de forma obrigatória permanece restrito a unidades hospitalares e de saúde.

O COE justifica a medida informando que houve aumento de 385% dos casos confirmados de Covid nos últimos dias. Além do aumento da positividade nos testes antígenos. A Covid tem infectividade alta, porém em Teresina apesar de muitos infectados, tem poucos internados e poucos graves. A internação caiu 55%, de acordo com dados de busca ativa e demanda de PCR.