A CoronaVac apresentou proteção entre 69,5% e 77,7% contra casos graves da covid-19 gerados pela variante Delta. Os dados foram divulgados pelo governo de São Paulo em uma coletiva de imprensa realizada hoje no Palácio dos Bandeirantes, no Morumbi, e remontam a um estudo conduzido pelo Centro de Controle e Prevenção de Doenças da China em parceria com a Escola de Saúde Pública da Província de Guandong.

O artigo foi enviado para publicação na revista científica The Lancet, que é a mais renomada da área médica. A divulgação foi realizada pela página oficial da revista, por meio de de pré-prints. Esse esquema é adotado quando os artigos científicos ainda não têm a revisão feita pelos pares.

CoronaVac (Imagem: Matheus Sciamana/Photopress/Estadão Conteúdo)CoronaVac (Imagem: Matheus Sciamana/Photopress/Estadão Conteúdo)

O presidente do Instituto Butantan, Dimas Covas, declarou hoje que ao todo, foram acompanhadas 10.813 pessoas no estudo que tenta comprovar a eficácia da CoronaVac. A efetividade do imunizante preveniu em relação à pneumonia, que é um dos quadros mais agudos da doença.

Não houve nenhum óbito no grupo vacinado, portanto, isso é uma grande notícia. Demonstrando a vacina da efetividade da CoronaVac contra a variante delta, que preocupa o mundo nesse momento. - Dimas Covas

Os imunizantes da farmacêutica Sinopharm e o da Biokangtai também integraram o estudo. No entanto, as vacinas deste último não apresentaram resultados devido a baixa quantidade de doses aplicadas na China.

Entrega de novas doses ao PNI

Mais 4 milhões de doses da vacina do Butantan contra a covid-19 foram entregues ao PNI (Programa Nacional de Imunizações) do Ministério da Saúde.

Com o novo lote, o governo e o Instituto Butantan chegam à marca de 74,850 milhões de imunizantes fornecidos à pasta.

Durante a entrega, Doria reforçou que o Estado pretende concluir a entrega de 100 milhões de doses da vacina ao PNI até o dia 31 de agosto — antecipando em 30 dias a entrega.

O governo anunciou que, na noite desta quarta-feira, deve chegar no aeroporto de Guarulhos (na Grande SP) mais 4 mil litros do Ingrediente Farmacêutico Ativo (IFA), insumo necessário para produção da vacina da Coronavac contra a covid-19, pelo Instituto Butantan.

Doria afirmou ainda que o novo lote dará suporte para a produção de mais de 7 milhões de doses do imunizante.