mais

Empresário ameaçado por anunciar casamento gay morre no dia da cerimônia

Em maio, um perfil fake com o nome do casal foi criado para ameaçá-los. Saulo foi internado com Covid-19 e chegou a ter 60% dos pulmões comprometidos, vindo a óbito no dia que a cerimônia estava marcada

O empresário Saulo Rodrigues Lopes, de 37 anos, que recebeu ameaças após anunciar casamento gay na web, morreu em decorrência da Covid-19. Ele teve uma parada cardiorrespiratória após ser internado para tratar da doença. A morte, segundo o noivo, Rafael Ferreira Luiz, 27 anos, aconteceu no dia da cerimônia, que aconteceria no último domingo, dia 18 de julho, em Anápolis, a 55km de Goiânia. 

Rafael Ferreira Luiz, 27 anos, disse que o companheiro teve a doença no início de julho e chegou a ficar com 60% dos pulmões comprometidos. O estado clínico do empresário piorou na última semana e precisou ser internado em uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

“No sábado ele falou que não conseguiria cumprir a promessa que ele me fez, que era casar, e que ele não estava aguentando mais. No domingo, que era para ser nosso casamento, ele foi intubado. Ele faleceu no horário que estaria entrando na cerimônia, às 16h, estava no convite”, lamentou Rafael, em entrevista ao G1.

Saulo Rodrigues Lopes e Rafael Ferreira Luiz, em Anápolis, Goiás — Foto: Arquivo Pessoal/Rafael Ferreira LuizSaulo Rodrigues Lopes e Rafael Ferreira Luiz, em Anápolis, Goiás — Foto: Arquivo Pessoal/Rafael Ferreira Luiz

Alvos de homofobia

Em maio, um perfil fake com o nome do casal foi criado para ameaçá-los. “Vocês vão morrer. Vocês são uma vergonha para a cidade. Seus gays nojentos... Isso é falta de porrada na cara”, escreveu o perfil. Depois de receberem as ameaças, eles registraram um boletim de ocorrências no dia 7 de maio deste ano.

Novos ataques

Em junho, a loja de produtos importados que pertencia aos dois foi furtada e eles tiveram um prejuízo de cerca de R$ 30 mil. Eles disseram acreditar que o furto foi praticado pelas mesmas pessoas que já os ameaçavam.

Por causa das ameaças, segundo Rafael, o casal teve que mudar a data do casamento. De acordo com ele, antes, estava marcado para o dia 24 de julho, mas, após alterações em contratos, eles tiveram de antecipar a data para o último domingo.

De acordo com a Polícia Civil, o inquérito está em andamento e depende de medidas judiciais representadas.

Sangue no salão de festas

Segundo Rafael, após as denúncias, as ameaças pararam, mas suspeita que recentemente alguém teria derramado sangue pelo salão de festas onde os dois realizariam a cerimônia. O noivo explicou que não denunciou o caso à polícia.

“Os donos do espaço ficaram assustados, mas combinamos que isso não nos abalaria. Então, não denunciamos nem postamos, porque era na semana do casamento”, pontuou.

Com informações do G1

Tópicos

comentários

Central do usuário

Login pelas Redes Sociais

Nunca postaremos nada em seu nome


Login por e-mail

Use sua conta cadastrada por e-mail

Não tem conta no meionorte.com?

Cadastre-se

Desbloquear Notificações

Como desbloquear notificações

Na barra de endereço, clique no cadeado e em Notificações escolha a opção permitir, como na imagem abaixo

desbloqueio de notificação push

Você precisa verificar a sua conta, acesse o seu e-mail